segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Novo ano

é assim que eu queria passar a minha passagem de ano... Gravo esta imagem como inspiração para daqui a alguns anos, eu e as minhas filhas, algures em águas temperadas, purificando corpo e mente.
As passagens de ano, desde que as minhas filhas nasceram passaram a ser como outro dia qualquer... Deixei-me de saídas, ilhas, jantares e afins... porque nunca estava sossegada... Não comia descansada, tinha-as em cima de mim com mama na boca carregadas de sono. Dei um ponto final. Acabou! Agora eu fico sempre na minha casinha, faço um jantar caprichado, acendo a lareira, e disfrutamos da presença de quem estiver. à meia noite temos os fogos que caem mesmo por cima de nós, temos uma vista privilegiada e é assim...não havendo ninguém para partilhar os cuidados delas, tenho este assunto bem resolvido.
E depois aparecem sempre os indecisos, que sabem que têm na minha casa um poiso, haja o que houver. Mas eu não quero confusão....
Também nestas alturas, as mentes inquietas andam no seu rubro e é ver a minha mãe a arranjar loucura para se coçar... Eu já disse que não quero loucura em minha casa. Todos os anos é a mesma coisa.... Depois é o tio emprestado das miudas que anda chateado com a namorado e no rubro da sua descompensação que quer ir tb. Mas a minha casa é um porto de abrigo dos malucos??? Já disse que tenho pena, mas eu quero paz e sossego, não estou para estar a aguentar bebedeiras e andar a servir de criada para servir os outros em minha própria casa!!!! Mas será que algum dia isto se inverte????
De resto, faço votos para que 2013 seja um ano digerivel....
Já sei que vai ser um ano de maior aperto para todos, e para mim! Se 2012 já foi decadente, 2013 será péssimo, só falta fazer consultas de graça... penso e projeto alternativas que me permitam fazer face a esta crise na saude....
Ando focada na minha saúde, e esse será um dos objectivos para 2013, já que decidi iniciar um tratamento homeopático que me rebentou com a cara toda! Valha-me deus, estou com a cara horrivel, eu às tantas penso que tenho ser muito perseverante, que sou teimosa, que com os € que já gastei podia ter feito tratamento a laser e já estar otima, mas isto tem de vir de dentro, não vale tratar só a aparencia...
preciso saber se o meu figado está a funcionar corretamente, como está a minha tiroide, e espero não me passar, porque eis que chego à fase que a homeopata me diz que tenho ter paciencia, que isto é demorado, que está a expelir a porcaria, e que vamos parar para ver como o organismo funciona.... e beber chá de urtiga que é só intragável.... mas que purifica, trata ezcemas e reforça a imunidade... ahahahhh, apetece gritar...
2013 eu quero que continue a ser um ano de recolhimento, eu quero dar o que puder à minha familia e por isso é que eu quero cuidar da minha saude, porque eu tenho panico de que ela me falte, o que será delas?
Quero € suficientes para levar uma vida sem sobressaltos, porque o  dinheiro pode ser m**** como muitos afirmam, mas sem eles, não tenho minima qualidade de vida...
é isso, não ambiciono muito: familia e saúde! Quero vê-las crescer e puder acompanha-las, pois precisam de mim e do meu equilibrio.
O resto virá por acréscimo.
Bom ano a todos!

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

E depois do Natal...

temos um resto de semana com as meninas! Inicialmente é aquele "choque" de estar 24 horas/dia com elas e para elas, mas depois vamos conseguindo ajustar horas e rotinas e elas estão tão felizes!

O natal correu muito bem! Em família e com a mesa atolada de comida e doces. Nestas alturas sempre como horrores, assim como não quer a coisa, põe-se a conversa em dia e vai-se petiscando aqui e acolá! Um verdadeiro exagero! No 25 ainda me pus frente ao pc a fazer uma aula de combat e vai daí ontem não me mexia, pois são movimentos que não estou habituada a fazer...

Trabalho a meio gás... a situação não está famosa, mas para já não posso comprometer-me ou tentar ajustar o meu trabalho, por causa das crianças. Prefiro viver assim, com menos € mas com elas junto a mim.

De resto tenho uma lista de objetivos para 2013, a eles chegarei

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

É 6ª feira

e no trabalho saltam piadas sobre o fim do mundo... e então existe cada convicção religiosa, que não posso perceber... porque a afirmação é feita mas não  há explicação...
Então vira-se um casal idoso que diz que isso são tretas que inventam (concordo), mas depois começam delirios fenomenais que fazem-me jogar ao ar...
Então, sabemos que o Planeta um dia vai-se, por conta da mão humana: poluição, destruição eco-sistemas... e por aí fora, mas então salta-se o "velhote" que me diz: O mundo não acaba! EU: Há-de acabar um dia...
Não acaba! Eu: ai não? - Não! Deus há-de vir castigar os maus e reconstruir o mundo! Valha-se nossa....
E depois delirios sobre o nascimento de cristo.....
eu sou um pessoa eclética, interesso-me por saber o ponto de vista de todas as religiões, tento perceber os motivos que sustentam tais teorias, ora porque não se celebram festividades, ora porque as catástrofes acontecem em paises em que se adora e faz culto a animais e outros que não a Deus... enfim....Tenho vários amigos e conhecidos praticantes, gosto muito deles, algumas premissas fazem sentido, mas não afetam as minhas crenças e convicções sobre o mundo, sobre a natureza e o universo.

Adiante...

Ontem fiz serão nas trutas, e depois nos salgadinhos para levar hoje para a festa da escola das miudas. As azevias, trutas, ou pasteis de batata doce ficaram simplesmente divinais... Estou de férias, ou seja com maior liberação alimentar. Venha agua bastante e chás... mas não me negem as trutas!!!!!
Ontem estava completamente exausta, doia-me o corpinho tdo, porque o meu marido arranjou-me uns novos programas de treino "insanity", meu deus, uma loucura....é como se estivesse numa aula de grupo, mas a diferença é que estou em casa ;), e depois uma serie de tempo de pé, na cozinha.... mistura bombástica.
É para não me aborrecer dos treinos de musculação, assim há sempre outra dinâmica!
E logo à tarde é a festa de natal das minhas piolhitas, terei que ir mais cedo para garantir lugar, que é sempre uma grande confusão e depois... férias de natal (para elas)
Quanto às prendas de natal, como era de esperar, agora é que ando a correr, como sp, a preparar tudo, mas estão a ficar um mimo!

Bom fim de semana e um bom natal se já cá não aparecer! Não sei se terei tempo.
Mas conto vir aqui ainda postar o nosso postal de Natal, não prometo....



quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Azevias ou trutas.

de batata doce como pelos algarves lhes chamamos. E se há especialista em fazê-las é o meu irmão mais novo! Ah pois é! Qual avó, qual mãe? São imbativeis!
A combinação perfeita de uma massa tenra, um recheio divinal e a diferença: fazem-se no forno! Claro que se podem fritar, mas eu dispenso-as fritas.
Então depois de muitos anos a ficar a promessa que nos juntávamos para fazer as trutas, eis que é em 2012 que isto vai acontecer, finalmente!
Vou aprender a fazer as trutas dele, ahahahaha!. Vai ser um serão de cozinha, adivinha-se uma grande fornada delas...
E pronto pomos a conversa em dia, porque o meu irmão é a minha versão com "pila". Somos muito parecidos de carater, mas a ele falta-lhe ainda experiencia de vida e alguma maturidade.
Tenho pena de não sermos mais unidos, mas quem tem culpa disso? É  do outro!
Quero que este ciclo se quebre, e vou "ensinar" a este "mano" a valorizar mais a familia, já que é fruto e resultado de crescer com uma mãe deprimida, um pai resignado, uma irmã "tresloucada" e eu... que sai de casa muito cedo e já não partilhei com ele os momentos mais criticos da adolescencia em que precisava de apoio e orientação.
Kitchen mod on ;)

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Coincidências do acaso

acho que esta imagem metaforicamente representa o meu estado de espirito.... Hoje sinto-me completamente alienada, com N situações a se entrelaçarem entre si...
Sonhei toda a noite que andava a correr, que precisava apanhar alguma coisa e regressar, mas não achava caminho de volta...
quem me conhece minimamente sabe que esta área dos sonhos é um ponto de interesse e gosto de analisar o conteudo dinâmico deles...já a ele chegarei...
hoje no trabalho estava ao telefone com uma cliente e olho para o lado e parece que tenho o meu marido ali, que havia acabado de chegar..... desliguei o telefone e esperei que aparecesse. Chamei por ele, ninguém respondeu... afinal era o terapeuta que passou ali e eu .... que estranho....
alucinada!
Continuo colérica e zangada, e sobretudo na presença do meu marido, não consigo ter aquele flexibilidade para alterar situações, ele vem mexer nas minhas rotinas com as miudas e eu ataco instintivamente....
SE calhar este é um traço de carater meu... ando a ler sobre os tipos de personalidade homeopática e há coincidências brutais...
Hoje abro o meu mail e vejo uma inspiração do dia, que fala sobre a despreocupação.... Palavras certas....Acaso? É que quando tenho um problema ou algo que me aflige, e são situações que não dependem só da minha capacidade para resolvê-las, isso acaba por consumir as minhas energias, porque não paro de pensar nelas....
Continuo a pensar no raio das toxinas intraorgânicas e na probabilidade de se deverem aos tratamentos de fertilidade, assim como estar a assistir a uma evolução das zonas afetadas da cara, com sintomas que nunca tive na vida, portanto tem que se dever a este tratamento.
Irrita-me esta impotência de estar constantemente a ligar para a homeopata, porque está sempre tudo a mudar, e ter que tomar novos medicamentos, que na maior parte das vezes não os tenho comigo... é que estas coisas não são propriamente baratas....isto desorienta-me, não estou habituada a depender de ninguém e portanto como não posso estar constantemente a ir ao consultório dela, amanhã quando lá for, tenho que exigir que, dadas as circusntancias e problemas que vêm aparecendo, me dê, de reserva, um conjunto de remédios para o caso de precisar deles...
Ah pois, como eu acho que não existe... porque eu sou muito má vendedora... sempre tenho pena das pessoas, sempre me ligam e chego a orientar e aconselhar por telefone, situações que dariam para cobrar mais que 1 consulta...
enfim
quanto ao resto, ainda bem, ainda bem, repito que a tranquilidade se mantém junto das minhas filhas, só descambo mesmo com a presença do pai e tenho que alterar isto para ONTEM. Elas estão umas queridas.
Já tenho o postal de natal de familia e delas, que muito agradeço de coração, à minha preciosa amiga Dina, pela sua sempre disponibilidade nestas alturas.
Quanto às outras lembranças, não tenho a minima vontade de me virar para a bimby, fase tramada esta hein? E já me resta pouco tempo... oh vontade onde andas?
A festa de natal da escola é esta 6ª feira, e todos os dias o lamento da carmen em não querer ir para a escola é maior e ruidoso. Ver se para a semana fica uns dias em casa com o pai, porque eu tenho sempre coisas a fazer, embora não me ocupe o dia todo...
fui

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Quero acreditar

que o tratamento homeopático que estou a fazer, vai resultar! isso, quero ter fé que vai!
Mas cada vez que olho para a minha cara esmoreço que nem um balão que murcha....
sei que ´e um processo lento e gradual que se tem que ir afinando medicação, mas eu cada vez estou pior!!!!!!!!!!!
toda a pele da cara esta mais bonita, lisa e limpa, mas em redor dos lábios e queixais, valha-me deus. ´´e QUE tenho respirar fundo varias vezes para não colocar já a porcaria de um corticoide e acabar com isto tudo já! grrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr
tem-me saído bolhas, borbulhas que ora parecem secar, ora estão inflamadas, doem e dão comichão! tipo herpes... ou seja os remedios homeopaticos que tomo estão a motivar este processo....
a homeopata olha para mim e consulta os manuais (lol), acho que sou um estudo de caso....
quero acreditar que tem razão  que ´´a semelhança de uma terapia que se inicia, onde sentimos regredir ou piorar antes de começar a ver resultado assim vai ser com a minha cara.
A explicação , bom a explicação´e que o corpo esta eliminando toxinas... mas eu sou feita de m***** afinal? mas que tenho eu nas entranhas?????
considero-me uma pessoa saudável  raramente adoeço, não cometo excessos alimentares, não fumo, não bebo, faço exercício físico....
na ultima vez que la fui fez-me N perguntas sobre varias coisas e quando referenciei os tratamentos de fertilidade, o olho dela brilhou.... será que depois de 5 anos passados ainda o organismo se ressente? as doses hormonais não foram brincadeira, mesmo assim....
espero deitar-me e acordar com aquela esperança, porque se não há fé, se não há crença esta tudo tramado....

Entre pseudo-doenças afins

Olá, sobrevivi a mais uma vaga de pseudo-doenças, que rodaram a pequena e a maior. Mais uns cabelos brancos a mais e poucas ou nenhumas horas de sono, aqui estou de regresso, com as 2 no infantário! Até ver não é verdade?
Felizmente são coisas mínimas que se resolvem com doses extras de mimo e uns dias em casa.
Sobrevivi, a trazê-las para o trabalho (ás duas), portaram-se mto bem! Mas também é verdade que é nestas situações que me apercebo que tenho que cuidar MUITO bem da minha SAÚDE, porque se eu falho, ninguém joga a mão.... isso não sei se me deixa enraivecida, triste ou indiferente... é conforme o espirito de momento.
Mea culpa, (em parte= também tenho admitir, que nunca peço nada a ninguém, então tb pensarão (se calhar) que não é preciso, e vejo como uns são filhos e outros enteados... Adiante, já passou.
O fim de semana chegou. Fiz umas poucas compras de natal, mais relacionadas com os potes para as lembranças que vou fazer esta semana, e andei atrás das minhas filhas para conseguir tirar umas fotos para o postal de natal. Meu deus, que tarefa dificil, tirei um monte delas, todas desfocadas porque não param quietas, sobrando só meia duzia delas.
à tarde as miudas foram a um aniversário com o pai, e eu? Eu fiquei enfiada na cozinha a preparar o jantar e deixar tudo preparado da sopa ao talher para quando chegassemser só sentar à mesa.... isto para quê? para puder ir à aula da dança do ventre descansada. Começo a redescobrir esta dança que tem muito que se lhe diga e tenho pena de não ir mais assiduamente, porque isto faz-me muito bem ao espirito.
Domingo foi dia de foto em familia (lolllll) mais uns trabalhos, entre chichis, cocós, bocas sujas e afins... Fui rapidamente ao forum antes que aquilo se tornasse um caos de gente, para as miudas irem à casa do pai natal. A Carmen adorou, a eva teve medo ;). Dps pusemo-nos a caminho de casa e toca a por o turbo para por o almoço na mesa. E ontem quem estava rabujenta era eu, porque queria que elas descasassem, pelo menos a pequena, mas esteve-se nas tintas para mim... ao menos dormiram mais cedo e cá estamos!
boa semana

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Bombocas

a minha perdição de infância  sempre que se aproximava o Natal ;). Era por a botinha em cima do fogão e aguardar ansiosamente pelas prendas, e deleitar-me com as bombocas! De preferência de coco. Adoro coco: os bounty, as bombocas e os rafaelos! Humm, e a falar neles, hoje não consegui resisti-los e trouxe-os comigo debaixo do braço. Pior vai ser manter a caixa fechadinha.
E que não sou gulosa, e não tento especialmente tentação pelo chocolate, mas quando vi aqueles bombons cobertos de coco.. rendição.
E saboreei um com um chazinho, já a pensar na possível (ma) noite que vou ter.
Isto agora começaram a revezar-se, e hoje foi a Carmen que chegou da escola, mto pouco reativa, a dizer que estava cansada e quase nem jantou... teve um surto de febre e agora está a a fungar... ainda por cima e  mto pouco tolerante as doenças, e fica chatinhaaaaaaaa. Ficamos com o nome gasto de tanto nos chamar, qq coisa parece uma pequena loba a uivar dentro da toca `a espera de consolo e mimo.
Vamos ver se amanha acorda bem, porque vai ser complicado ficar com ela. E se não a levar ´a escola, a irmã  tb não vai...
Ja a pequena eva recuperou bem, hoje ja foi a creche.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Eu...

e os chás! Quem diria.
E agora ando a experienciar novos aromas. O melhor chá que podemos beber e o verde.. chá chinês ou japonês  E preparem as bolas infusoras porque são mais eficazes e onde podemos desfrutar das ervas plenamente. Esqueçam as carteiras e atrevam-se ;)
Aqui por casa tenho vindo a aconchegar as minhas reservas de chá  aproveitando promoções ou vales, onde tenho adquirido muito bons chás. So ou acompanhada, posso dizer que para quem bebia café umas 5/6 x por dia, abdicar dele não foi difícil como previa.
O gesto matinal de ir ao café pedir a tal bica foi o menos fácil  ja que me recuso a sentar numa pastelaria e pagar um absurdo por um pedaço de agua fervente com uma saqueta das mais reles que existem... Portanto esse problema esta resolvido, pois comprei um jarro eletrico para levar para o trabalho.
Nao me sinto diferente, talvez me sinta mais calma ou auto-controlada, e 80% das noites apague quando vou deitar a Eva.
Esta fase de gerir necessidades de uma e de outra, nao esta a ser facil. Exigente fisica e mentalmente, sobretudo agora que a Eva desfraldou e estamos em fase de bacios e sanitas. A distancia da escola tambem nao ajuda, chego ao final do dia estourada. Acrescentando aquele treino antes do almoço e o resultado e ficar completamente ko dps da hora delas dormirem.

gastar e gastar

rios de € em coisinhas insignificantes. So nas vestes e berloques para as 2 ja vai pra la dos 30 ou mais, se contar com os legging laranja e a blusa laranja que comprei de prop´´osito tb para a pequena, ja que nesta altura do ano nao e comum vesti-la desta cor....€! ah pois e!
Criatividade, reutilizaçao de materiais reclicados zero. e dps mama, nao se esqueça dos salgados para a sala da Eva e dos doces para a da carmen para a festa natal. ah e verdade e comprem tambem 1 livro cada 1 que e para a distribuiçao das prendas...
e n~~ao se esqueçam de ver la por casa algum briquedo para doar aos meninos necessitados (isto concordo)
e pronto, no meio de trabalho, arranjar a lista enorme de coisas para a festa natal, hoje tenho a eva comigo porque ontem passou mto mal a noite queixando-se de dor de barriga e volta e meia ficava nauseada e vomitava expetoraçao...
esta minha eva que sabia tao bem assoar o nariz ao contrario da mais velha... mfoi para a escola e desaprendeu tudo! la n tem a mae a dar-lhe o lenço para se assoar e provavelmente comecou a engolir, ja que a via sem grandes ranhos. Resultado: est``omago cheio de porcaria e noite em branco. E valha-me o fato de ao menos vomitar a porcaria!
Como me faslaram de um virus qualquer que d´´a sintomas de dores barriga e vomitos, vai na volta fiquei apreensiva e levei-a a homeopata (gasta €) e tudo ok com ela, pulm~~oes limpos, garganta bem, ouvidos bem.
Claro que ficou toda satisfeita e parece que nem passou uma noite infernal. Agora caiu para o lado e eu estou cansada, mas tenho a cozinha um caos, vamos la arregaçar mangas.
.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

De repente

lembrei-me que o Natal está à porta!
De repente percebi que não tenho a minima vontade de alimentar o consumismo e que prefiro manter-me no meu recolhimento "zen"....
Mas então a voz da conciencia ou do outro chama à realidade e de repente... percebo que os pais andam já de sacola na mão com as vestes do Natal dos filhotes para a festa de Natal da escola e eu... prontos dá-me o tal clik e parece que tenho que me fazer à vida que se faz tarde....
Lá liguei à costureira para apressar as coisas porque não vale a pena mandar recados por terceiros. A experiencia sempre me diz que tenho tratar tudo pessoalmente, mas eu ainda tenho alguma resistencia nestas coisas que se há-de fazer...
As lojas vejo-as vazias, pelo menos aqui na minha terra.
De repente lembro-me que por mim, estava-me nas tintas. Comprei algumas coisas para as minhas filhas quando há promoções aqui e ali e já chegava.
Disse para mim que não vou oferecer nada, a não ser aos miudos, mas... depois é a mãe, o pai, a sogra e por aí fora....
Devia celebrar-se a vida, o solesticio do Inverno, a Luz, a união e a família. Cada ano que passa vejo o número de pessoas a dimunuir à mesa. Ora porque uns emigraram para muito longe, ora porque a tal tia vai passar este Natal com a familia do marido.... e já estou na fase de achar tudo uma grande tolice porque natal é união e parece mesmo que só esta época para os seres humanos se lembrarem disso... os valores perdem-se de forma assustadora.
Eu por mim, natal é quando me apetece cozinhar, acender a lareira e reunir à mesa os meus.
Não é necessário ser dia x ou y.
Aqui, como as familias moram relativamente perto, sempre combinámos que um ano passariamos a vespera de natal na casa dos pais ou sogros e vice-versa no outro ano, no dia 25 idem aspas.
Este ano calha-me a ceia de Natal com a minha familia. Vou alimentar esta magia da festa por causa das minhas filhas, mas quando penso nesta quadra fico azeda...mas como as coisas mudam, ao menos que os que restam se reunem forcosamente, mais que não seja, 1 x no ano.
Quanto às lembranças, e para não oferecer a uns e outros não, tenho que tirar urgentemente umas fotos mais actuais às minhas filhas para fazer uma moldura e voilá. Ninguém fica insatisfeito.
Agora assim de repente lembrei-me que vou ter que disponibilizar (mais) uns tempos à cozinha e à bimby, e vou talvez fazer um sal ou azeite aromatizado + 1 doce qualquer, ou isso ou isso, para que as tias (tenho muitas, eu e o meu marido) fiquem felizes. Mas já vou dispensando o paninho cozinha, ou aquela blusa horrivel 2 numeros acima do meu!
fui

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

O Luis Chinês

ontem a minha filhota carmen aparece de rosto pesado, puxando o casaco do pai para que ele me contasse o que se tinha passado na sua sala. Ao que parece a Carmen estava a brincar no tapete com umas peças e houve um menino que pisou e desmanchou. Intempestiva e impulsiva, vai daí e pimba na cara do colega. É claro que o colega retribuiu, mas talvez com muito mais força, não fosse rapaz e estando habituado a esta parte fisica, território pouco explorado pela carmen.
Abraçou-se forte a mim à espera de consolo. As minhas 1as palavras foram acolher o sentimentos dela, de tristeza e mágoa. depois de limpar as lágrimas já foi possivel explicar que, devemos resolver os nossos problemas a falar, porque se ela bateu no menino, o menino retribuiu a indelicadeza. O pai quando chegou à sala colocou os 2 frente a frente para que pedissem desculpa um ao outro. A Carmen não quis pedir desculpa, quando o outro já estava abraçado a ela.
Na realidade, a sala da carmen é um excelente estágio para o que aí vem, porque há de tudo um pouco: uma grande amplitude de idades e muitos meninos problemáticos,,,,
a coisa ficou por aqui: tentámos perceber o que para a próxima pode ser diferente: ir brincar para uma mesa, tentar resolver o assunto a falar ou no caso de não conseguir ir pedir ajuda às professoras...e NÃO bater, não ter essa iniciativa.
No fundo eu sei que a Carmen anda mais carente porque todos os anos é a tal loucura com o Natal, ele é decorações, trabalhos cartas, ensaios, peças de teatro e musicas, valhe-me Deus!!!! Não dá para brincar e apanhar ar livre apenas?
hoje de manhã disse-me que não queria ira à escola! Normal!
Então contei-lhe a minha experiência, que quando era criança, meti-me com um colega de turma, um menino que era conhecido com Luis Chinês e que enquanto eu dei-lhe um estalo, ele esmurrou-me a cara toda e que   aprendi os meninos têm mais força que as meninas, e que não devemos resolver as coisas através da violência.
Ao dar-lhe o meu exemplo, ela percebeu que eu percebia o que ela sentia e sentiu-se muito mais confortada. Combinámos ainda que iamos escrever um recado ao professor de karaté, que por coincidência se chama Luis tb, porque eu não podia prometer que estaria na escola à hora da aula. O recado era: O que devemos fazer se o menino nos quiser bater/ ou se um menino nos bater...
No caminho para a escola a ideia dissipu-se mas fica na minha memória como próximo recurso.
e assim andamos por aqui...
ocupadas...

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Auto-conhecimento

cada vez me sinto mais impelida para a filosofia oriental. Estou numa fase de recolhimento, tal como a Natureza ;). Tento expelir de forma mais equilibrada este sentimento de furia e zanga que me acompanham... Parece que estou cedendo o devido lugar, nomeando este sentimento que me tem acompanhado na vida.
Lembro-me de me sentir assim (zangada comigo própria) quando queria engravidar e não conseguia. O meu escape foi sempre o corpo. Objectivo expulsar estes sentimentos através da energia corporal. Então eu fazia muito ginásio, tinha todo o tempo livre para mim. Ele era bodycombat, fit-boxe, dança, bike, o que fosse...
Depois este sentimento se transformou para acolher as minhas crias, totalmente passivas, à minha mercê.
As crias foram crescendo e se desenvolvendo para novas etapas e viagens no seu desenvolvimento e mais uma vez, o meu auto-controlo é posto em causa, a cada birra mais acentuada, à energia que coloco em gerar alternativas aos meus automatismos. Esta é uma das provas mais duras que me debato.
A contenção que faço está a remexer com as minhas entranhas, e estes sentimentos vitais regressam á tona.
Daí que o escape fisico não seja suficiente, porque ele sai e regressa a mim... não há uma libertação genuina.
Então o que fazer? Não quero gritar para elas.. Quem lê isto parece que sou uma histérica que à minima circunstancia desata aos berros... Não! Não sou assim... Mas em situações de conflito extremo, tenho tendencia a elevar a voz... Bloqueio totalmente à palmada ou a qualquer repreenda fisica, simplesmente não consigo, então o remédio é ser rispida. Mas eu não quero ser rispida nos conflitos, quero ser firme e calorosa!
Na teoria é bonito, aliás hoje levei a manhã ao telefone a aconselhar mães neste sentido, mas depois eu sei que é dificil, muito complicado, porque isto mexe com o nosso inconsciente e com a criança que fomos um dia.
E agora estou na fase em que quero/preciso autorizar a raiva, a ira, (...) a sair... Preciso remexer nas minhas memórias e perceber o que está lá atrás, se existe algo... eu sei que existe... acho que já resolvi, se calhar não ainda...
Bem, o remédio é ir gritando enquanto conduzo o carro, ou ir junto ao mar e oferecer-lhe esta energia, devolvendo-me calma e serenidade....

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Cumplicidades e ironias

Este meu fim de semana foi bem preenchido! Entre vasculhar os aromas do mercado e consciencializar-me de mais uma recente mudança nos meus (velhos) hábitos: deixei o café.
O primeiro impacto me deixou furiosa e resmungona, mas agora já estou mais "zen".
Então me virei para os chás chineses e japoneses e ando a me "depurar", fisica e mentalmente.
Ontem, Domingo fomos pela 1ª x ao cinema depois de mais de 5 anos de ausência deste mundo cinematográfico. Mas as piolhas foram atrás (é claro). O meu pai arranjou convites para ir ver os "Guardiões" (já nem me lembro bem do nome), foi portanto uma aventura. O filme era a 3-D e precisava usar aquele óculo especial. Escusado será dizer que os óculos bailavam na cara da Eva que nem por nada os queria postos, e à carmen não fosse a sua orelhinha estilo dumbo, tb não faria a festa. Então, enquanto houve pipoca, esteve tudo bem! A Eva ainda se aguentou um pouco mas depois o pai teve que sair com ela, situação que já tinha previsto. Já a Carmen continuou no ataque às pipocas, olhando para o filme mas já com ar de aborrecimento e a perguntar quando acabava.
Escusado será dizer que quem parecia a criança era eu! O filme era engraçado, mas bem, não consegui ver até ao final, ainda faltavam quase 10 min para terminar. Mm assim acho que não foi mau. Claro que eu não iria ao cinema nestas circunstancias, caso os bilhetes não tivessem sido oferecidos, seria € jogado à rua.
Tivemos depois almoçando pela guia e gastando € desnecessários, não estivessemos em pleno ambiente de consumo.
Regressámos e voltámos aos nossos afazeres habituais. Sendo tb verdade que as minhas filhotas estavam tão entusiasmadas com o pinheirinho, que as decorações de natal foram feitas no Sábado de manhã, com o pai, enquanto eu estava no mercado.

Come back to reality, 2ª feira! Tento sempre despertar com calma e harmonia, mas as coisas rapidamente descambam. Ora por conta duma ora por conta de outra. E nunca, nunca consigo deixar de andar à pressa. Hoje foi porque a menina Eva, que está uma gozona de 1ª, não queria vestir-se e andava a fugir de mim. Aquele cenário daria logo motivo para a palhacada não fosse andar naquilo já há 10 minutos e ter que dar um murro na mesa (neste caso o grito da ordem). E dps sinto-me sempre tão mal e peço desculpas, mas a pequena é terrivel e só se acalma dps de abanões destes, que tb acabam por dar-lhe proveitos, visto que se sente no direito de andar agarrada a mim, pobrezinha é a vitima.
Todas na cozinha, os atrasos continuam porque a EVa mais 1 x, decido que era hora d elimpar a tripa, e toca de andar atrás dela e com o bacio. E depois brinca e a pessoa não sabe quando é ou não é!
Mais uns cabelos brancos depois saimos todas de casa e eu resmungo no carro com um carro ou outro.
A coisa boa da distância é que no carro, ainda temos tempo de por a conversa em dia, e então eu estava totalmente irada, a Carmen a perguntar o que tinha e eu ainda me vai dando alguns momentos de loucura positiva e toca a explicar-lhe que a raiva é um sentimento que a mãe tem mtas x, e que quando a mãe está zangada e raivosa o remédio é gritar: e abro a janela do carro e grito... elas fartam-se de rir.... eu rio-me também e dps já isto se transforma em jogo e é a Carmen que quer gritar, vidro afora! E lá vai de gritar e rir. fecho o vidro dela e a outra pequena tb reclama e quer que lhe abra o vidro pra gritar tb; e disto grita tb e riem-se que nem umas perdidas, e pronto lá chegamos à escola. Voo que nem um seta para deixá-las e saio com a promessa que vou cedo buscá-las....

Boa 2ª feira

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Hoje matei saudades

do que e ter um bebe de colo... quando temos nossos bebes no colo sentimos e imaginamos a trabalheira e ficamos extenuadas, mas hoje recuando um pouco atr´´as, acho que os trabalhos começaram agora! Obviamente cada fase, sua necessidade, esta e a minha perspetiva das coisas.
Hoje estava no trabalho e aparece uma jovem mae toda desarranjada e mto stressada porque a sua bebe, que costumava dormir, logo naquele preciso momento nao dormia. Logo qdo estava numa clinica e precisava que ela dormisse. Qto mais agitada a mae ficava, mais o bebe exigia atencao.
E entao recuo no tempo e lembro-me que raras as x as minhas filhas estavam no ovo. Naquela fase elas andavam no lombo, atadas a mim... Qtas x fui trabalhar e levei-as no pano... Quantas vezes com este frio que hoje se sente, elas ficavam aninhadas dentro do meu casaco, pensando mto boa gente que eu ainda estava gravida pois so se via o vulto????! Lembro-me desses tempos com saudade... Saudade de as ter ao peito, de as embalar, de dormir com elas...
Mas bem, realidade a chamar! ´´E muito bonito, mas ja passou. Uma estranha, entregou seu filho para meus braços enquanto fazia o tratamento de fisioterapia, pq me ofereci, vi a angustia naquela mae e tb estava com vontade de regredir ´´aqueles tempos de recem nascidas ;)
Ficou regalada ao meu colo, a palrear, enquanto eu mexia no pc.. Acabou por ferrar num sono profundo e embora tivesse ovntade de ficar com ela nos braços, pus-lhe no seu ovinho, para que a mae ficasse ssossegada a constatar que o seu bebe havia adormecido.

ando de fugida, pc tenho vindo ao pc, mas estamos bem. Eva uma princesa a portar-se mto bem no desfralde, j´´a pouco de descuida com o coco, mto agarrada a mim e dependente.
Carmen sonhadora, com as mil e uma perguntas, agora numa fase mais recatada e meiga.

fui

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Coincidencias (ou nao)

aqui por casa, e, neste fim de semana reinou a minha atençao e disponibilidade ao bacio. Como dito dito por ca, a minha Eva aderiu mtop bem a esta nova etapa, e os xixis rapidamente associou-os ao bacio. Compramos cuecas, boxers e as coisas tem fluido.
Ja os cocos temos tido mais dificuldades, ate que a miuda associa-se os ditos ao bacio. Nao quer nada com a sanita, para ja tb n faz falta.
Este fim de semana andei em cima da miuda (coitada).
agora ando em maos, com materail que recolhi das minhas sessoes de ludoterapia com um menino e deparo-me precisamente com esta questao.
Desce em mim, um peso enorme de responsabilidade, pois as nossas atitudes nesta fase sao essenciais para o desenvolvimento psico afectivo das nossas crianças!
a este tema voltarei
working

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Meu lado estético

Este tema é recorrente nas minhas divagações e constatações. E embora dentro da gaveta, está sempre espreitando, pelo que tenho que dar-lhe espaço, porque realmente é algo em mim que não está "resolvido".
Sou uma pessoa simples, e muitas vezes prática. Mas gosto de olhar ao espelho e gostar do que vejo! Não tanto pela roupa, pelos acessórios que compoem e/ou disfarcam nossas imperfeições e nos faz ficar mais bonitas, mas antes pelo corpo.
Olhando-me ao espelho, bem arranjada e composta tudo ok! Mas não está tudo ok, Não para mim...
As 2 gravidezes seguidas, cuja recuperação foi mais ou menos rápida, deixaram-me de herança uma diastase no reto abdominal e excesso de pele no abdomen inferior. Nada de mais ao olhar dos outros, mas eu não consigo ficar indiferente a esta constatação. Chego à triste conclusão que: mesmo com alimentação super rigida e treino localizado, esteja mais gorda ou mais magra, esta pele não sai.
Minha obstinação em resolver o problema não é suficiente.
E isto incomoda-me muito mais do que a redução brutal que tive no peito. Depois de quase 4 anos a amamentar, nem imaginam como as minhas mamas ficaram! Sumiram! Não havia soutien e copa para me amparar convenientemente os restos mortais destas! Mas bem eu aí, iniciei um plano de musculação para a zona peitoral, e embora o peito esteja menor, está muito mais firme e os musculos em redor compoem o cenário. Tudo ok até aí! Eu me empenhei, treinei (e treino) e vejo resultados!
Mas para este abdomen não!
Então está na hora de assumir que não tem jeito mais e começar a planear outras estratégias. Não faço ideia  do que seja mais indicado e eficaz para estes casos, nem posso neste momento jogar-me de cabeça para um tratamento de estética médica, porque não é prioridade. Contudo, quero saber qual é a opinião médica e quando puder, acho que vou marcar uma consulta.
E pronto, é isso. Não! Não quero viver com esta carraça no meu pensamento. Sei que a idade irá avançar, que isso pode ser acessório, mas isto faz parte do meu carater. O Corpo sempre foi a libertação das minhas tensões. Não sei viver sem actividade fisica, sem exercicio fisico e não me imagino velha, sentada num sofá a comer ou sentada à porta de casa sem me mexer a olhar quem passa!
Bom fim de semana

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Dia 3 no desfralde

Ainda estou com o choro a ecoar no meu ouvido da minha filha Eva que hj ficou a berrar na creche :(
não ando a dormir bem. Levanto-me mtas x e estas noites corri todas as camas lá de casa: minha, Carmen, Eva e de manhã tenho a cabeça parece um balão.
A conversa com o marido aconteceu. Chegámos rapidamente a um acordo, veremos qto tempo dura.
Quanto ao desfralde:
Dia 1 - 2 pares de cuecas, e calças no saco para trazer pra casa. A educadora diz que inicialmente ela não queria nada com o bacio, que até já estava a preocupar-se por ela estar a reter xixi...mas dps fez o 1.º e os seguintes. Em casa inicialmente tb lhe pus o bacio e nem se quis sentar. Fez xixi pernas abaixo, mas depois começou a sentir gozo de ir ao bacio e ter alguma coisinha por fazer, porque tb lhe recompensei com um doce. Neste dia não fez cócó.

Dia 2- Uma maravilha na escola, divertiu-se imenso, muito gozona e não houve roupa suja. O pai foi esperar-me à clinica e na espera entre brincadeiras acabou por descuidar-se. Chegada a casa, mais uns xixis no bacios. Acho que já associa o xixi ao bacio. Já o cócó, temos um grande problema... 
Sabia que andava a reter e entre um psicar de olhos percebi na sua cara que estava a fazer cócó. A reacção dela foi mto má, não quer fazer cócó no bacio. Esperneou, gritou por ter que lhe tirar a roupa e lavar. Não quis fralda. Erro fatal. Pc dps, a miuda não aguentou mais e lá esvaziou a tripa. caca por todo o lado. Oh god. 
E o pior é a reacção da miuda! Fica completamente neurótica. Decididamente não associa o cócó com o bacio. Aliás, ela ainda hoje gosta de muita privacidade para se borrar e ainda frequentemente é capaz de andar toda cagada sem se ralar minimamente.

Dia 3- hoje! Acordou de fralda vazia e fez logo um grande xixi no bacio, A familia fez toda uma grande festa e ela andou mto feliz a fazer pingas de xixi e a festejar. Chegámos à cozinha, e dps do pequeno almoço borrou-se novamente nas cuecas. Quando o pai percebeu que estava a fazer coco tentou por-lhe no bacio, coisa que rejeitou por completo e foi novamente um filme para se despir e lavar.
Dps disso não fez mais xixis, fomos falando no carro, a irmã foi explicando e penso que isto nõ será uma grande carga e pressão para a miuda. Obviamente que é!
Chegámos à escola e a sala cheia de miudos só com a educadora, Eu a explicar o sucedido, a colocar-lhe os crocs e bom, ter de me ir embora com ela a berrar e sem ter a devida atenção, porque a educadora, como é compreensivel poe-na ao colo naquele momento em que vou sair, mas com uma série de miudos a entrar para receber, já se sabe...

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Estado de espirito

ontem o meu (mau) humor não me deu tréguas e ao final do dia eu já só pedia ao Universo que as miudas se deitassem para eu me ir deitar.
Uma coisa que me irrita bastante nestes dias em que estou assim é o facto do meu marido aparecer em casa, por-se a inventar mil e uma coisas (sim porque ele dá conta de tudo, só que quer fazer tudo ao mesmo tempo e metade fica pelo caminho) e meter-se no ginásio a treinar e eu ter que gerir as miudas que áquela hora, porque não viram o pai, só chamam por ele e só querem-no a ele!!!! Nos meus dias zen isso passa-me ao lado e com paciencia de santa vou levando o barco, mas ontem não me apeteceu nada entrar nesta ginástica, porque se quer ir treinar que vá! Mas que treine, não se ponha a inventar e vá deixando para o fim e dps mete-se com aquele joguinho mudo de eu não conter as miudas para ele treinar! E a irritação que é com ele, passa para as miudas e depois faço o que não quero... aHHHHHHHHHHHHHHHHH. só me apetece gritar bem alto.
Que faça como eu! que venho a correr do trabalho, à hora da fome e sem vontade nenhuma a maioria das x e faço porque não tenho outra hipótese a não ser essa! E acresce-se agora o bonus da dança do ventre que no Sábado vou dançar 2 horas ao final do dia, e que deixo o jantar pronto e moças tratadas é só sentar à mesa e o pobrezinho, não faz nada! treina mal porque as miudas não deixam! barda merda!!!!!!!!!!!!!
Já lhe disse que isto tem de acabar, que o jantar é para estar todos à mesa, sem confusões e sem gritos a chamar pelo pai, e sem necessidade de fechar portas da cozinha e andar atrás das moças que querem sair dali.
Qtas x vou eu buscá-las e se é algo que lhe é imprescindivel no dia(treinar), porque não o faz qdo sai da escola, enquanto eu não chego! Ganhou este hábito horrivel de ir enfiar-se no ginásio, quando tenho as moças no banho ou sentadas para jantar, não pode ser!!!!!!!
estou desejando estar com ele! mas o coitadinho é a vitima, que chega a casa e que vê tanto por fazer e v ai adiando.....
decididamente não ando nos meus dias! black humor

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Prognostico `a 2ª feira

ora bem. Inicio a semana cansada. Continuo a fazer tratamento homeopatico e 6ª feira vou novamente a consulta. Estou curiosa para saber o que sai dali. Tenho andado de garrafa de meio litro de agua debaixo do braço a beber de 30 em 30 min. Nem sei onde arranjo tamanha paciencia.
As noites sao inconstantes e apercebo-me que a pequena gosta de assaltos noturnos a minha cama.
Decisao tomada, consequentemente durmo mal pq me levanto muitas x durante a noite e isso, reflete-se brutalmente no meu estado espirito. Entramos na parte da tarde e parece que ja ´´e o 2.º dia, porque ja trabalhei, regressei a casa e fiz almoco e enquanto o almoco se fazia corri meia hora de passadeira. Que isto de ter mais 1 kg reflete-se logo na barriga tambem.
Devo continuar com o reto abdominal separado, pq noto que tenho insistido nos abdominais e fico com a barriga mais saliente :( um ovo, uma hernia, o que quiserem chamar, mas felizmente s´´o se nota se estiver em contracçao.
E detive-me no pc, porque se ha tarefa que detesto e arrumar roupa. detesto simplesmente e dps do fim de semana ´e aos montes.
Va, respirar fundo e la vamos nos, que este tempo num instante passa e nao tarda ´´e hora de ir buscar as miudas e com este horario de inverno, depressa a noite se poe. fui! (estou sem assentos)

wok

e como a cozinha é uma das minhas paixões, faltava um wok! Quando e sempre que tenho tempo, gosto de cozinhar e inventar receitas à medida do que há no frigorifico. Pena é que quase sempre seja por obrigação e as ideias começam a faltar.... mas isso são outros 500.
Pois bem! Ontem comprei um wok e estava desejando experimentá-lo. Não foi com a receita ideal, mas fica aprovado. Cozinha rápido e com pouca gordura, optimo!
Tinha uns filetes de peixe em casa e temperei-os com alho em pó, cebola cortada muito fina, sal, pimenta, gengibre ralado e vinagre de arroz. Esta marinada é uma adaptação de uma receita asiática, faltando os famosos molhos de soja e ostras (que dispenso).
Passei-os por ovo com coentros picados e por sementes de sésamo. Outra metade foi pelo ovo e farinha de milho (o tipico xarém algarvio), por ficarem mais estaladiços e o marido não gostar mto de sementes.
pus um pc de óleo de amendoim na wok e voilá. Muito bom. Acompanhei com arroz de feijão aromatizado com folhas de aipo picado e uma salade de alface e tomate.

dia 1

2ª feira é sempre um dia desfadado!
Houve direito a história do rato Renato ajuda a irmã a largar a fralda.
Birras da carmen que acordou mal disposta e implicativa e não queria ir para a escola.
Houve direito a seguir para a escola e parar no wc para tirar fralda à Eva e vestir cuecas.
Finalmente chegar à sala da pequena e a educadora dizer que iam começar às 10 h qdo chegasse a auxiliar.
Não sei porquê mas isto não me cheira, como é que só com 1 educadora a fazer a recepção das crianças, com os clássicos lamentos, choros e birrinhas matinais poderão dar atenção ao desfralde?

domingo, 18 de novembro de 2012

Estou aqui

a pensar como vai ser o dia de amanhã!
Tive reunião a semana passada com a sala da pequena e entre alguns assuntos, destacou-se o desfralde.
Amanhã será dia de começar. Dia 1. Ficou combinado que todos os pais iniciariam o desfralde a partir desta 2ª feira. Preparei 3 mudas de roupa completa conforme pedido e no espirito trago algumas reticências quanto a este assunto.
Na sala desta é assim, tudo ao mesmo tempo. Ora eu cá não vejo interesse dela no desfralde! Tentei no Verão e nada... Por esta altura a irmã já estava mais que desfraldada... Mas cada uma é como cada qual, eu por mim não me ralava, até porque eu tenho bastante sarna para me coçar. Mas obviamente que se há um compromisso não há volta a dar.
Vidinha a andar para trás. Ainda há pouco levei a olhar para a roupa e a pensar no que lhe vestiria: acabaram-se os conjuntos e os berloques e ahhhh, é verdade: esta mãe desnaturada não tem cuecas para mandar pra escola (umas usadinhas da irmã, espero que não lhe caiam rabo abaixo).
è QUE não tive tempo e apenas consegui ir à zippy e lá não havia para o tamanho dela!
No final espero que corra bem, já começei a espalhar bacios pela casa, mas desta vez não me está nada a apetecer tirar tapetes e puffes como fiz com a outra (verdade seja dita, o desfralde foi noutra altura menos fria)....
resta esperar para ver!

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

É triste

esta realidade deixa-me com sentimentos de tristeza, revolta e desânimo... Todos os dias olho para a rua, ouço infindáveis histórias de vida carregadas de drama, testemunho casos de crianças e familias desamparadas, cada vez mais pressionadas pela crise (e não só), pelas responsabilidades financeiras...
Na gestão diária da vida corta-se onde se pode e quanto se pode: desistem-se de seguros saúde, adiam-se consultas médicas e tratamentos. Os subsidios são eliminados assim como as comparticipações e hoje recebo a triste noticia que um dos meus meninos que acompanho há anossss, vai deixar de receber apoio e portanto os pais não têm forma de garantir o pagamento da terapia.
Sinto um nó no coração, digo que não o posso abandonar assim sem mais nem menos, vamos preparar tudo para que possa ter acompanhamento na escola, mas sei... que é apenas e só mais UM.
E estas noticias ocorrem todos os dias, mas há aqueles casos que me tocam mais. Não sei onde isto vai parar! Que desânimo tenho...

Agradeço

à maggie e ao seu blog! Isto na blogosfera está-se sempre a aprender coisas novas e a arranjar estratégias para nos simplificarem a vida.
E não é que funciona Maggie? ;)
Estas escovas são caras! Pensei escova ou corte de cabelo, e optei pela 1ª opção a ver no que dava.
Lá apareci com a "escova mágica" embrulhada e está aprovadissima. Espero que não seja só empolgamento de 1.ºs dias, porém a carmen com os seus cabelos que me dão água pela barba, lá estava diante do seu espelho a escovar cabelos como se nada fosse! Até a pequena quis ser penteada e eu tb levei uma "esfregadela" deliciosa da Eva, coisa impensável se fosse com um pente ou escola normal. O cabelo fica liso, brilhante e sedoso.
Esta manhã perdi metade do tempo com o cabelo e penteado :)
Para quem quiser saber mais sobre esta escova pode procurar a Tangle Teezer. Eu comprei na Wells do Continente.



quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Isto há com cada uma

e por aqui ando entre relatórios, preparação de sessões e afins e volta e meia ando pesquisando sobre isto e aquilo e deparo-me com um artigo sobre os beneficios de acordar cedo.
Pois é, é (deve ser) formidável acordar ao nascer do dia e disfrutar do silêncio da casa, preparar um bom pequeno almoço e estar pronta para arregaçar mangas e tratar de miudas e por-se à estrada sem stresses! Ah, e ainda ter tempo para fazer a meditação matinal ou a corrida do dia!
Pois é, mas para quem passa noites em branco, ou as dorme muito mal, depois de um dia de trabalho não deve ser mto inspirador ou exequivel.
Vou aperfeicoar-me e tvlz  um dia isso seja possivel (duvido)!

Preciso

um despertador daqueles zen com sons da natureza e berloques do género.
Ideias? Detesto dormir com o telemovel no quarto porque não se deve e não me permito.
Desde que elas nasceram que não preciso de nenhum, mas agora elas passam mal a noite e dormem mais de manhã e je, amante eterna de mais uns min de cama, tem-se deixado levar nesta onda pouco benéfica para a  harmonia do meu lar ;)

Os ranhos

começaram e esta noite foi pavorosa!
A Carmen sempre a acordar e a delirar com o ranho, a outra a fungar.  Perdi a conta às viagens que fiz ao quarto delas, até que pedi ao meu marido para entrar na festa que já não aguentava mais.
às tantas com tanto lamento e irritação a Eva sai da cama dela e vem me pedir guarida.
Escusado será dizer que hoje ficou tudo mais um pouco na cama e andámos em correria matinal, como já vem sendo habitual nesta casa.

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Foto do dia

Eva nas suas calmarias antes de sairmos de casa para a "escolinha" :)

Quem tu és?

Eu sou o que sou!

Serás vitima do mundo ? Ou serás o mundo?

Eis a questão ;)

Já repararam hoje neste sol brilhante? Pelo menos aqui a Sul é o que se contempla.
Céu limpo e muito sol.

Boa 3ª feira

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Dança do ventre

mode on :).
Sábado depois de um dia em casa, surge mais uma x a duvida se vá ou não reiniciar as aulas de dança do ventre... Sempre indecisa e condicionando a minha decisão às miudas, aos planos para Sábado... Mais um Sábado se passaria e eu naturalmente não iria... não fosse uma rapariga que conheci nos tempos que andava no ginásio que está a passar momentos dificeis e porque é-me impossivel socializar sem pressão de horários reduzidos, acabo por consentir-me ir! Esperava tb a "aprovação" do meu marido, pq afinal é ele, e sempre ele que fica e cuida delas e sinto isso como uma sobrecarga para ele. Ainda para mais já tinha saido de manhã com as miudas sozinho ao mercado, para eu orientar a casa e treinar!
Decisão tomada à ultima da hora, saio para começar a aula às 6 da tarde. Levo no bolso os beijos das minhas filhas que tomavam banho na altura e caminho com o espirito pesado por ir!
Chego lá, revejo algumas pessoas, a professora e entro no espirito e deixo fluir o corpo... logo o estado de espirito se altera, e sinceramente, isto faz-me falta!  Pensei que por ser dança do ventre e não zumba ou ginásio, que isso não se refletisse fisicamente, porém tenho as perninhas todas maçadas e o abdomen é certamente exercitado nesta dança, pelo que me senti satisfeita com a decisão que tomei.
Pouco depois o meu marido apareceu com as meninas e a Carmen aguentou-se 1 hora junto a mim, a ouvir com muita atenção a professora e a dançar! A pequena que não tinha dormido a sesta quase caia para o lado, mas sai às 8 da noite, dps de uma maratona para deixar jantar preparado, cozinha limpa e tdo pronto para que nada falte por casa, sentámo-nos à mesa e dps foram para a caminha e dormiram um sono descansado. Graças a Deus!


sábado, 10 de novembro de 2012

Sons da Infância

cada vez é mais raro ouvir o amolador de facas, mas ainda assim tenho o privilégio de morar numa zona antiga da cidade onde por vezes, chega-me o som tão característico do amolador a chamar clientela como o ouço neste instante!
Este som é-me confortante e deixa-me com sorriso interno no corpo.
Bom fim de semana

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

continuando

cheguei a casa e depois de ser recebida em festa pelas filhas, terem jantado e irem dormir... regresso ao assunto do xixi porque sou pessoa de remoer e remexer no assunto e então dps da pequena dormir, fui ter c a carmen, deitei-me em minha cama onde ela estava e expliquei-lhe olho no olho que ela podia estar descansada, que não havia nada no corpo dela, nem na bexiga, nem no xixi. Vi seu olho brilhar, mas a preocupação excessiva mantém-se. Pode até ter alguma insuficiencia na bexiga, com afirma homeopata, mas "cheira-me" que é psicológico.
Pode ser teoria minha, mas acho que se fixou nesta questão do xixi, numa noite em que talvez não tivesse sono e andasse chamando ora a mãe ora o pai, inventando desculpas para adiar dormir... A atitude do pai nesse momento foi mais rispida, porque a pequenina não consegue descansar com a carmen assim desta maneira e a arrancou da cama, levou para meu quarto e disse-lhe que só voltaria para a cama qdo fizesse todos os xixis... Sensivel como é a flor de estufa, aquilo ficou atravessado, porque há aqui uma situação que influencia (negativamente) na relação com o pai, que venera e não quer desiludir por nada do mundo! Então pode ter fixado uma preocupação excessiva no xixi... E porque ela me diz se não fico zangada com ela se ela acordar para ir ao wc, transmito-lhe confiança e digo que pode chamar por mim que eu vou, e explico-lhe que fazer xixi é bom, é sinal que o corpo está forte e saudável (...) e que pode descansar à vontade, sem estar sempre a pensar no xixi, porque se irrita etc., etc., etc. Digo isto porque ela chega a casa e está encantada da vida não leva a vida no wc, brinca, come e nem fala nisso. Chega a hora de dormir, e o ritual começa, como se houvesse aqui um condicionamento.
Falei com o meu marido sobre isso e diz-me que é um disparate, lol! Digo-lhe que ainda assim experimente mudar a atitude com ela que inconscientemente pode não se aperceber da forma como lida com o assunto, visto que, na sua infância não guarda boas recordações relacionadas com o assunto, e diz-me logo que já anda a inventar coisas e extrapolar para o que me dá mais jeito. Porém, as causas não sei, mas tenho de descortinar todas as hipóteses, pois se aparentemente não existe nada orgâncico então isto vem de onde?

fui

qual gato?!

aqui entre nós, fico doidinha sem perceber o que se passa com a minha caçula!
ontem fez análise xixi, hj mandaram resultado a dizer tudo ok, nada! Felicidade supõe-se? Pois claro, alivio, ainda assim continuo intrigada porque se a miuda não tem infecção nenhuma então de onde vem tanto xixi?
A homeopata disse logo que não era infecção nenhuma, mas também não acertámos com os remédios! :/ e por isso largámo-los e hj fui buscar outros. espero que seja desta, porque durante o dia não sei, mas à noite antes de adormecer de x, é um suplicio entre visitas ao wc e temos direito a acordar noturno para mais xixis!

Entretanto eu deixei-me apanhar tb na onda da homeopatia e finalmente desde que recorro à mesma para as miudas, decidi tratar as minhas maleitas, que afinal ainda são algumas: por conta do acne, fiquei quase 2 horas entre perguntas e mais perguntas e sentei-me do lado de paciente. Blá blá blá, problemas no figado, blá blá blá e iodo e, e, e, um monte de bolinhas e mta água para beber. espero que resulte, espero porque faz todo o sentido as minhas queixas com o diagnosticado, que o tratamento seja eficaz e que trate o meu corpo (e espirito) e sobretudo (vem por acréscimo) trate a minha pele, que já merece outro brilho, já merece apanhar ar e deixar de levar com camuflagens artificiais.

work! bom fim de semana


quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Aqui há gato

os inicios de noite mais conturbados da minha carmen, parece terem alguma razão de ser.
De umas noites a esta parte, a miuda levava N tempo para adormecer, pedindo constantemente para ir fazer xixi. Inicialmente pensava que era manha ou fita, por não ter sono...
Porque tem uma energia inesgotável e com este tempo não têm brincado no parque exterior e tb as trago direto para casa, pensava estar aí a raiz do problema.
Mas comecei a perceber que não podia ser só fita, porque comecei a ir com ela e via que fazia xixi. Ou seja, mm dps do xixi da noite é capaz de fazer mais 3 x xixi até adormecer por fim. E ainda acorda de madrugada a dizer que quer fazer...
Pedi para estarem atentas na escola, para ver se era só à noite e ontem confirmou-se que realmente anda a fazer mto xixi na escola também. Está assada, não se queixa de dores, mas há noite pede que não nos zanguemos com ela, porque ela tem alguma coisa no corpo que não a deixa dormir! Tadinha da minha filhota! Isto porque inicialmente antes de detetar o problema o pai quis impor ordem e punha-a em sentido pois dentro daquele quarto não se dormia, a triste da irmã, que tb não anda muito bem (outra história) estava com o sono todo "poluido".
Ontem as confirmações deixaram-me preocupada, e apesar de ter tido um dia horrivel com cefaleias terriveis que me deixaram incapacitada, tive que ir à farmácia comprar outra coisa mais forte para dar conta de mim, para puder ter energia para elas.
Liguei à homeopata e fui buscar uns remédios que não tinha para lhe dar. Entretanto tinha uma prescrição de análises à urina que a médica tinha passado aquando a consulta de rotina que não cheguei a fazer por a miuda estar bem, eis que em hora certa as tinha comigo e esta manhã o marido foi logo ao laboratório buscar o copo e ainda fomos a tempo de lhe apanhar o 1.º xixi da manhã! uffa... corrida contra o tempo, agora resta-nos aguardar e ir fazendo o tratamento homeopático que levou para a escola, espero que lhe dêm como deve ser, a ver se melhora. Ao menos hoje não pediu xixi de madrugada.

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Espirito

no caminho para a escola, vamos sempre falando sobre tudo um pouco, conversa puxa conversa, até que a minha Carmen se fixa numa imensa curiosidade sobre o corpo e o espirito...
Vou explicando na medida da simplicidade, ela pergunta-me então:
"Mãe o espirito tem cor?" De que cor é o meu espirito?!
Vai lançada ela!
Não tenho tempo para expor a nossa conversa muito peculiar, mas volto mais tarde a este assunto.
Eu cá estou com uma brutal dor de cabeça que me acompanha e estou a ver que tem tendencia a piorar e eu sem nada para atacá-la.

terça-feira, 6 de novembro de 2012

workout

nada melhor para refletir o meu outro lado! É este mesmo. O meu escape. Onde as minhas energias, as minhas pulsões "agressivas" têm permissão para fluir livremente e descarregar as minhas tensões diárias.
Todos os dias, o segredo é não perder o ritmo.
E depois ande por onde andar, faça o que fizer, o que me preenche mesmo é o ferro! Adoro musculação, musica pesada, eu e o meu canto, onde me tento superar fisicamente todos os dias um pouco, onde medito e não penso em mais nada em 40 minutos! Hei-de envelhecer, mas com classe :) assim, com peso numa mão e panela na outra e ainda miudas às costas.
E não é que a velha e boa musculação supera em termos de resultados, todas as modalidades novas que aparecem todos os dias? Pelo menos, por mim falo.


segunda-feira, 5 de novembro de 2012

O meu maior desafio

de todos os tempos e da minha vida! A minha Carmen!
A miuda já era especial antes de nascer, aliás para nascer teve que ser selecionado o melhor dos ovocitos e o melhor zoide! The best of the best!
A miuda tem pêlo na venta. PONTO FINAL. Não é defeito, é FEITIO.
É reactiva, impulsiva e intolerante. Muito complexa, todos os pormenores têm que ser analisados ao detalhe. E então ela estava destinada a ter uma mãe como eu! Essa é a verdade...
A verdade que a vida refreia os teus ânimos, faz-te pensar, penar, sofrer... para valorizar o dom da Vida, da Natureza... pensavas que era fácil? Acredito hoje piamente que se a infertilidade não travasse o rumo normal das coisas, eu não teria dado tanta importancia... tanto valor à maternidade. Seria uma psicóloga de renome (não tenho as menores duvidas) com vários livros publicados e com uma carreira ocupada, talvez fora deste país, com empregada doméstica e bábá para cuidar dela(s)
Os valores da familia, subiram em trambolhão para lá bem do alto, o meu 1.º valor., à medida que fazia tratamentos e mais tratamentos e me diziam que não havia nada que explicasse os negativos...
Não que tenha uma referencia de mãe, aquela mãe forte, flexivel e presente, porque não tenho! Verdade seja dita, não tenho! A minha mãe é o que é e PONTO FINAL.
Mas a vida pôs-me à prova e eu cá estou. Com uma menina que na flor dos seus 4 anos, venera o pai, que faz desenhos do pai (com uma grande pila), plena fase de triangulação e diferenciação sexual. Aterrou-meem cima uma rival feroz, autoritária mas observadora, sensivel e fiel!
Se o desafio maior for educa-la com amor, firmeza e respeito, que assim seja!
Não é fácil, é bem dificil para mim, que não acredito que não haja alternativas à palmada e à gritarada. Elas há, mas eu sinto-me como um rato de laboratório por x, um cientista por outro...
Mas acredito que sem desistir eu vou conseguir fazer um bom trabalho, mesmo qdo todos digam que não, que o caminho está em por-lhe na linha com umas porradas e uns quantos castigos.
fui

sábado, 3 de novembro de 2012

E com esta chuva

refundi-me em casa e fiquei aprisionada à minha cozinha quase todo o dia. Há dias li nalguns blogs sobre ser  doméstica requintada! Há quem nem sequer pondere essa hipótese na vida, eu confesso que tb não me importaria! Obviamente com os devidos créditos!
Mas isso por aqui não é possivel! Considero que tenho bastante qualidade de vida tendo em conta os dias de hoje e a atual conjetura, mas quando falo em qualidade de vida é, trabalhar junto de casa, a part-time e ter tempo para acompanhar e brincar com as minhas filhas. Com esta opção de vida, entra menos € em casa! Portanto não posso ser doméstica requintada. Temos pena!
Tenho mesmo de passar uma manhã a limpar o frigorifico que estava um nojo, enquanto o pai vai às compras com as miudas...porque não tenho empregada de limpeza e limpezas mais detalhadas vão sendo secundarizadas, temos pena, mas isso não me tira noites de sono, já lá vão os tempos em que isso me afetava!
Gosto de ter as coisas minimamente limpas, mas a minha casa é desarrumada! Não há dia que não tenha loiça no escorredor, afinal almoça-se e janta-se todos os dias em casa... Não há dia em que as miudas não saiam a correr de casa e deixem aqui e ali algum brinquedo espalhado e tb não há dia que não haja roupa para recolher ou estender, ou passar, Ah passar, tb temos pena, mas felizmente o meu marido (graças a deus) veste fato de treino para dar aulas o que é uma beleza, só sacudir e dobrar. Quanto à sminhas roupas, vai tudo para a gaveta e à medida que vou vestindo vou passando se for caso disso. Aplica-se igual para a roupa das miudas. Ah já lá vai o tempo em que os serões de Domingo à noite eram passados com o ferro na mão. Se tiver bem disposta, sou capaz de colocar tudo num cesto e levár à minha rica avózinha que está sp dizendo que me ajuda, que é forma que tem de me ajudar, mas eu não sou nada dada a abusos, e custa-me fazê-lo, sabendo ainda assim que é uma distracção que tem.
Se gostava de sair de casa e comprar o que me apetecesse? É claro que sim! Ultimamente ando desleixada, não que não ande apresentável, mas vou às lojas e acabo por comprar para as miudas e eu? Nada! Não tenho paciencia para vasculhar roupa, experimentar e dps olhar o preço! Ah pois, já lá vai o tempo em que comprava roupa e sapatos sem olhar etiqueta. Ah pois é!
Se podia ser diferente? Podia! mas não era a mesma coisa!
O pior mesmo é ficar em casa e andar entrapada e dps sair à rua e não me apetecer vesrir e arranjar mas saber que tenho que o fazer, porque tenho uma imagem a zelar, e ultimamente tenho me cruzado com pacientes e gostava de imaginar se me vissem assim: descabelada, cheia de olheiras e com o maldito acne todo assanhado! Que figurinha hein!
Bom domingo. O meu prometeeeee sem sei bem o quê! almoço na sogra, não sei se ria se chore!

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

No ultimo feriado

de todos-os-santos, regalei-me com um belo polvo no forno com batata doce, bem tipico das minhas redondezas e que bem que me soube!
Apanhámos ar livre e disfrutei da companhia das minhas filhas. Tudo esteve bem mais tranquilo. A efémera paz regressou por instantes. Consegui dar mimos à minha pantera loira, esteve menos agreste comigo e muito brincalhona com a irmã.
E hoje, dormi uma noite completa sem sobressaltos e constantes despertares e viagens ao quarto do lado.
Já nem peço mais nada estava faminta por uma boa noite de sono!
Hoje não madrugaram espantosamente. Estes dias em casa fazem milagres. Tal como planeado não foram à escola, ficaram em casa com o pai. Eu vim tratar de uns assuntos e ficou combinado que vinham buscar-me à hora do almoço.
Assim será :)
fui

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Doçura ou travessura?

Hoje saíram de casa um diabrete e a morte em pessoa, só faltava a foice  Não tirei foto. Não ligo ao halloween, mas a maior estava muito entusiasmada e quando chegou à sala e viu tudo mascarado, foi um delirio.

Os meus dias não têm sido fáceis e hoje fazendo uma análise ao desabafo de ontem, posso dizer que :

A carmen anda agressiva comigo e com a irmã e por vezes sinto que esta agressividade reflete acentuada rivalidade tipica nesta fase de desenvolvimento psico-afectivo, sobretudo em relação a mim: idolatra o pai, e apenas e só tem receio de desapontá-lo.
às vezes sinto que não me chega a explicação e a negociação e ela está sempre a querer atenção especial e exercer poder sobre o que se passa em seu redor. Sou mãe, sou humana, para além de profissional, sei que não existem estratégias duradouras e eficazes, sendo necessário ajustar e flexibilizar rotinas, aprender com o que corre mal e sobretudo não levar tão a peito estas manifestações temperamentais da miuda.

Ontem ao final do dia a coisa ainda azedou mais, e só sinto pena que não consiga o controlo suficente para gerir os maus tratos que dá à irmã, aos desafios que me faz. Ainda assim no final tudo se resolve mas fica o sabor amargo da decepção e te ouvir do meu marido que "isso não vai lá com palavras" tens que lhe por na linha..."

Outra situação que não abona é, para além da sua complexidade emocional, ter uma relação muito especial com o pai, o que também inconsciente me transtorna, por as coisas serem bem mais fluidas com ele e dps pensa que o problema é meu.
Sinto sinceramente que as coisas correm muito melhor em termos de rotinas quando estou sozinha com as 2, não me irrito com tanta facilidade se o pai estiver.

espero que as coisas melhorem, também descobri que anda com dorizinhas de barriga e que fez ontem muitas x coco, e ela é muito sensivel ao desconforto e isso reflete-se no seu comportamento.

Mas no fundo, ela é uma criança doce e especial e eu não estou nos meus melhores dias e condeno-me por gritar. Não é minha natureza levantar a mão, não me sai e por isso pareço uma galinha.
Este é o meu problema: auto-controlar-me mais, porque ela fala tal e qual como eu quando está irritada, com aquela voz elevada e arrastada (lolllllllllllllll) e diz: aiiiiiiiiiiiiiiiiim já estou a ficar nervosa! ahahahahah

o que vale é que amanhã é feriado. Não sei como será 6ª f, elas pelos menos não irão à escola porque o pai tirou o dia, eu ainda não sei se me consigo safar.
bom feriado e se for caso disso, bom fim de semana prolongado



terça-feira, 30 de outubro de 2012

Desencorajada

é como me sinto :( já não sei se é da mudança para o horário de Inverno, ja não sei se é da adaptação hormonal ao Nuvaring, nem se simplesmente se trata de uma mensagem que precisa ser descodificada.
Ultimamente tenho sentido dificuldades em colocar em prática as ferramentas que defendo e adopto na educação das minhas filhas. A minha Carmen não me deixa descansar a cabeça, agora com o novo horário acorda às 6 horas da manhã. Sei que não vale a pena prolongar a estadia dela na cama, e tb já sei de certezinha absoluta que mais vale despachá-la: vesti-la e aprontá-la para o dia.
O problema é que quando desperta acorda toda a gente e a irmã acaba por acordar porque dorme com ela no mesmo quarto. Embora fosse minha intenção manté-las no mm quarto, já não sei se será melhor opção, porque a maior está a perturbar o sono da pequena. De noite, já a Eva revira os olhos e a luz mantem-se acesa porque a Carmen inventa mais isto e aquilo e sei que a solução é desligar logo a luz, mas não é por isso que ela deixa de chamar o pai, porque sabe que eu estou na cama ao lado.
Por sua vez, a pequena anda na fase de colinho novamente e só me quer a mim, por vezes preciso gerir problemas com a maior e não tenho a disponibilidade suficiente para isso.
Ando a evitar explodir, e gostava de ter sangue frio e racionalidade suficientes para dizer o que tem de ser dito e dps afastar-me. Porque é dificil?????? 
Ontem por exemplo, já saimos de casa sob clima de tensão, fartou-se de espernear no carro, porque não gosta de sentir-se presa pelo cinto, mas tem de ser. Se há alturas em que consigo ser cirurgica e exterminar de imediato o problema, há outros dias em que só sinto o sangue a fervilhar e tento que morder a lingua para não me descontrolar e ai digo que estou a ficar nervosa e que vou ligar o rádio e que já falamos quando ela se acalmar... mas ás vezes não consigo evitar elevar a voz e não queria que ela modelasse este meu descontrolo.
Já à tarde, fui buscar a minha mãe ao trabalho dela para lhe dar boleia e como ainda era cedo quis ir comigo buscar as miudas. A pequena ignorou-a, só me queria a mim (até aqui tudo bem não é obrigada a mostrar entusiasmo e a querer ir para ela quando ao fim do dia só deseja o meu colo). Dirijo-me à sala da outra, e a Carmen que estava sentada a fazer um jogo quer que lhe ajude (não consigo porque a Eva não me larga o pescoço um segundo e digo-lhe que em casa brincamos). Quando olha para a avó, começa a fazer cara feia e a enxotá-la e a levantar a mão. Confrontada com uma situação destas, só me apetece abrir-lhe bem o olho e resolver aquele assunto para não vê-lo crescer, mas de mãos atadas com a outra super birrenta ao meu pescoço, opto por fugir dali o mais rápido possivel para não provoca rmais constragimentos a mim, a ela, e à avó! A educadora e auxiliares estavam todas muito ocupadas e nem perguntei nada do dia.
Claro que consigo por-me no lugar da miuda, sei que tem 4 anos e que a forma como vê o mundo é diferente e ainda não existem convenções sociais e ainda assim sabe o que é certo ou errado. Já sentado no automóvel digo-lhe que estou muito triste e que temos que contar o que se passou ao pai, e só por isso, SÓ mesmo por isso, ela pede desculpa e põe-se a desconversar e a contar todo o dia na escola (coisa que não é habitual) e a cantar as musicas que sabe! enfimmmmmm.
 Regresso a casa só para deixá-las porque tive que sair novamente para o trabalho. Hoje de manhã, dps de madrugar, reparo alguns passos que não têem corrido bem, como o lavar-lhe a cara logo qdo acorda dps de se vestir, senão vai toda cheia de remelas para a escola.... A de hoje foi os cabelos novamente. O pai atou-lhe os cabelos para tomar o pequeno almoço, mas estava toda descabelada e combinámos que iria ter 10 min para acabar a brincadeira e ir-se pentear! Pus o temporizador e tudo, acham que o problema ficou resolvido???? Está-se nas tintas para mim e eu ando menos tolerante e peguei nas minhas coisinhas e disse que ia embora, porque se hoje é dia de ser o pai a leva-las à escola porque tenho de andar eu às pressas, ainda para mais se anda a se levantar cedo? Lá saiu tudo de casa, lá foi para o carro a querer que eu lhe pedisse desculpa (baixo-me abraço-lhe e digo que gosto dela e enfio-a no carro), quer que eu a pentei porque dps os meninos vão dizer que está feia, mas eu não lhe pentiei, porque tem de haver regras e tem que saber as consequencias dos seus atos.... E estas teimas têm sido diárias, quando não é com a maior é com a mais pequena. Felizmente a pequena anda na fase de colo, quer muito colo, mas não anda a fazer aquelas resistencias, porque senão acho que endoidecia, pelo menos não as faz ao mesmo tempo da outra.
E pronto, já fiz os meus desabafos, mas mm assim não me sinto melhor.
No fundo o que eu sinto é que ela quer mais atenção minha e que eu não posso dispensar por conta da pequena. enfim...

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Se há coisa

que eu detesto é organizar roupa. Sinto-me a desesperar, pois a roupa nunca tem fim :(
e então houve estes dias todos chuvosos em que se juntou roupa para lavar e secar, agora é o caos.
Ao fim de semana geralmente ponho para lavar e recolho, mas n perco tempos eternos com esta tarefa, pois para mim, fim de semana é para dedicar as miudas, já que não me atrevo a dizer que se descanse, porque isso é uma grande mentira.
Ando tipo chaleira há já algum tempo, facilmente perco a paciencia e as minhas iflhas ultimamente não entram em sintonia, qdo uma está calma, a outra parece que está possuida... A p'equena então, eu nem sei o que dizer, porque nunca vi tal coisa, está a entrar em plena fase de emancipação, em que quer fazer o que lhe dá na real gana... A outra qdo dispara, ui ui...
Treinos de auto-controlo tenho que fazer. Sinto-me estagnada, preciso de conviver com outras pessoas, já que ultimamente é só trabalho e casa e miudas.
Ai que ironia! A minha mãe andou um tempo em que estava mm anorectica, com a mania que estava gorda, enfim, então emagreceu tanto que comprou calças e roupa que quase não vestiu e agora, adivinhem: engordou novamente a um estado normal e não tem que vestir. Entrei em trocas diretas e dei-lhe alguns pares de calças que não visto por estarem largos (continuo em recuperação pos-parto, lolllllll) ou seja, dps de emagrecer horrores, perder mamas e faça o que fizer não conseguir tirar uma pele do abdomen inferior, esteja magra ou menos magra (lollllllll), estou a ver se estabilizo nos 50kg, coisa dificil, porque facilmente emagreço. Deu-me em troca uns qtos pares de calças, umas com etiqueta ainda, da Salsa (até dá dó) e eu não me consigo enfiar dentro delas por causa da cintura. ahhhhhhhh. apetece gritar, tanto desperdicio de roupa, trago um saco toda feliz da casa dela e nada me serve ou não me sinto bem, pois lá está o meu nr de calças é o 36, ela estava a vestir o 34 e até o 32!!!!!!!
bom mas paciencia, não vou emagrecer por conta disso.
e dps destas banalidades ou futilidades, espero que tenham uma boa semana e eu espero entrar numa fase de melhores energias, pois sinto-me muito cansada fisicamente e isso reflete-se em tudo com é obvio.
beijos

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Tal e qual

é assim que hoje me sinto. Cansada, muito cansada e com falta de cama.
à medida que a semana avança o cansaço vai-se acumulando. A minhas filhas montaram uma espécie de guerrilha anti-sono e fazem roulemment. Quando uma adormece facilmente, a outra resiste.
A pequena anda resistindo contra as doenças que pairam na sala e ontem ligaram-me a dizer que estava febril... dormiu bem, sem febre e acordou bem. Foi para a creche mas já nem sei o que pode acontecer e sinto que a qq momento o telefone toca...
Já a maior, ontem não adormecia por nada! Geralmente as guerras são com a irmã... Dizia que o sono não vinha, para lhe ver a cabeça que tinha comichão, e tinha chichi e, e, e,...Dei-lhe umas castanhas cozidas ao jantar, acho que ficou com gases, mas não sabia descrever.
Depois, de madrugada é a pequena... saio e entro da minha cama N vezes... quando de repente abro a pestana e vejo a Carmen parece um fantasma a rondar-me! Olho o relógio, ainda não são 7:00H! Tento prolongar mais uns minutos na cama, digo que se deite connosco, mas ela não vai na onda e lá começamos tudo outra vez.
Hoje é mesmo daqueles dias em que ando em piloto automático. Espero que o dia não me reserve grandes surpresas... Bom fim de semana!

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

A arte de Educar - Escutar com o coração


Para além de ouvir com as orelhas!
“O meu filho é teimoso, de ideias fixas, não ouve o que dizemos, ele é que tem razão e faz tudo para levar a dele avante….” “só aquilo que ele pensa está certo”….
 Frequentemente a conversa vai para aqui, quer seja entre pais, amigos ou mesmo clientes.
Estas queixas fazem-me refletir sobre o assunto e, na minha opinião,  acho que em 1.º lugar, antes de apontar o dedo à criança, ou de nos martirizarmos com o fantasma de não sermos suficientemente bons pais, onde estamos a falhar,  a pergunta que devemos fazer, é :

Será que estamos realmente a escutar os nossos filhos?

Recuemos um pouco atrás à nossa linha de vida, quando éramos simples crianças…, será que os nossos/seus pais falavam connosco? É um facto que, antigamente, não há muito tempo atrás as crianças eram mais vistas que ouvidas, e isso não era sinal de má educação, simplesmente trata-se de uma questão cultural, moldada pelos contextos sócio-económicos…
Parece banal ou repetitivo estar sempre a dizer, mas eu digo e volto a frisar, quando falamos de crianças pequenas, devemos nos lembrar da nossa própria infância!
Outra questão:

Ensinamos através do nosso exemplo, a capacidade para ouvir o outro? É que não nos esqueçamos que as crianças aprendem por imitação, imitando quem passa mais tempo com ela (e não só)
O cerne da questão é somente esta: SABER OUVIR PARA SER OUVIDO.

Não existem receitas infalíveis, cada família deve adaptar as estratégias que se adeqúem mais às suas características e dinâmicas PORÉM :

Uma coisa é necessária: disposição para Colaborar e admitir que simplesmente a criança não tem maturidade para desenvolver lutas de poder: ora sentindo-se frustrada, a primeira coisa que fará por instinto, é despejar, libertar esse mau estar- obvio!
Somos nós, os responsáveis em dar os passos necessários para que se sarem as dificuldades de dialogo e comunicação!

E para isso temos que estar disponíveis para alterar e enfrentar estes problema sob pena dos nossos filhos não escutarem nada do que lhes dizemos e isto se transformar numa bola de neve, que acaba em castigos, descontrolos e distanciamento afectivo:

Existem algumas estratégias que comecei a adoptar. Por exemplo a Minha Carmen detesta que lhe interrompa, e eu fazia sistematicamente, não por mal, mas porque estava com pressa e quebrava o raciocínio, ou porque queira adivinhar….

Então nesta situação, comecei a auto-controlar-me e aguardo que acabe de falar (poupei mtas birras desnecessárias) – deixo ser ela a falar primeiro e saber calar até ser tempo de falar.

A atitude também deve alterar-se, ou seja, importante colocar-nos no mesmo campo de visão e grau de audição. Com a  Eva só a consigo acalmar desta maneira. Quando falamos ponho-me a olhar olho no olho, evitando fazê-lo só qdo damos sermões ou ralhetes, porque vai haver um condicionamento negativo…

Faço perguntas, mostro curiosidade e sobretudo tento dar muita atenção à linguagem do coração, ou seja áquilo que não se ouve com as orelhas!

E já vai longo, volto com algo mais estruturado, serve para refletir…

Estou numa constante aprendizagem e cada vez mais me mentalizo que talvez o problema esteja na nossa forma de expressar, ou talvez sejamos nós que não estejamos a ouvir o que os nossos filhos querem dizer e se assim for, temos problema!

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Devaneios

consumistas...
eu sei, eu sei... que estes devaneios são contraproducentes com a época em que se vive, mas por vezes, irracionalmente (ou não), fazendo contas à vidinha, tenho que me oferecer uns mimos.
Anda avarenta, e nos ultimos tempos satisfaço-me com uns trapinhos... de verão então, qq coisa cai bem, e ainda bem! Já quando frio se faz sentir, não é a mesma coisa pois não?
O barato sai caro literalmente. Este Verão comprei satisfeitissima 2 pares de sandálias pelo preço de 1, e com 2/3 x de uso, agora que estou a arrumar as tralhas, vão fora, porque estão todos desfiados, com solas de borracha a saltar, um horror... Que sirva de lição.
O mesmo serve para determinadas roupas e champoos. Não vale a pena! A roupa pode ser aparentemente bonita e servir o mesmo efeito, mas andem com miudas ao colo e a puxar e repuxar: nem de boa qualidade resiste qto mais a outra.
O champoo é a mesma coisa: o uso de uma ou outra marca opera milagres, pelo menos no meu cabelo.
Ora bem, fui ao shopping e entrei na perfumaria (erro fatal) porque vi que estavam em desconto por conta de comemoração de aniversário e comprei o meu perfume eleito de inverno que já não tinha: O tresor midnight e uma base carissima (com desconto nem tanto) que fica um espanto na pele.
Sejamos sinceras, há coisas que são insubstituiveis, como uma boa base, que dá um ar fresco e "camuflado" durante todo o dia, para além do fato da quantidade a usar ser menor, portanto acho que compensa, não ter que andar a retocar maquilhagem, ou andar besuntada de base. Enfim..
Tento ser racional na medida do possivel, ando contida, não vou ao ginásio, não faço manicures nem pedicures, eu própria faço depilação, portanto acho que mereco de vez em quando estes brindes.
Também precisamos de nos sentir bem connosco próprias e os € ajudam... e muito.
Raios parta a crise!

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Em arrumações

todo o ano quando o frio aperta e espreita começamos com a saga da roupa.
Para além dos afazeres domésticos que não param, acresce-se as montanhas de roupa. Oh good!
Não sei por onde me vire...

ps: está tudo bem comigo e com as miudas

até breve

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

De molho

e cheia de preguiça, meu Deus.
A Eva passou a noite cheia de febre... acordou bem mas não foi à escola a ver se se recupera totalmente.
Não sei o que se passou. Tenho notado que vem mto cansada da escola e constatei que não tem dormido mto às sestas...
De regresso da escola para casa, dei a ambas um iogurte liquido. Acho que lhe caiu mal no estômago :( fiz uma paragem para ir buscar uma sopinha à minha mãe, e estava já a sair para a rua e a miuda desata a vomitar... Vomitou só o iogurte... dps daí ficou mto prostada, a revirar o olho e deitei-a de imediato. Descansou, dormiu, sempre em estado febril. Acordava volta e meia a pedir água. Já perto da meia noite pediu cereais, fiz-lhe papa, comeu 2 colheres e não quis mais. dei-lhe um copinho de cereais que comeu.
Pc dps acordou novamente e decidi levá-la para a minha cama porque estava a ter uma noite pavorosa, entre acordares da carmen e desta.
Lá, pediu às 4 da manhã mais cereais... dei-lhe mas n comeu. Vomitou em seguida e o meu receio virava-se agora para uma gastrite... Começei logo a planear a vidsinha. Felizmente acordou sem febre e embora a querer mto colo, bem disposta. Com sorte, hoje o pai tinha horário para levar a Carmen pois estava com receio que fosse alguma gastro e que a Evita andasse vomitando e dps seria dificil gerir os cuidados e atenção às 2. De manhã enfiei-me na cozinha a fazer umas queijadas de abóbora, a Eva ajudou. Dps almoço e já a via com soninho para a sesta. Deitei-me com ela a ver se adormecia. está a fazer um belo soninho, uma terapia de sono. Cá eu, estou moleeee, não queria fazer barulho por modos que tenho a cozinha pavorosa e não tarda chega o pai com a Carmen e uma amiguinha dela e sai para uma reunião de trabalho.
Vamos lá arrebitar. espero que tenha sido só mesmo um problema digestivo...
amanhã veremos se regresso à normalidade.

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Arte de educar- Ver TV


tenho um dilema, queria aprofundá-lo, analisá-lo sob vários prismas. O tempo esse é sempre escasso...Como em todas as casas, com regras, rotinas e dinâmicas instituídas, organizadas ou não. Com cada etapa, com 2 crianças de idades diferentes, com necessidades diferentes, com timmings por vezes também diferentes.
Alguns estudos chamam a atenção para a importância de desligar a televisão nas horas de refeição e sentarem-se todos à mesa... De manhã, as várias experiencias que tenho apontam que a TV é um bom instrumento para puder alimentar, pentear e limpar as pequenas. Sobretudo a mais velha, que gosta muito de ver o Bombeiro Sam e vai encarnando as diversas personagens, vamos falando, discutindo sobre as aventuras televisivas De manhã, deixo a roupa preparada de véspera, por vezes é a maior que escolhe, outras eu, porque não está interessada naquela tarefa no momento, mas tb de manhã não lhe dou hipótese de vacilar na roupa, se não esteve interessada de véspera a selecioná-la. Acordam, visto-as no meu quarto e depois seguem para a cozinha. Sento-as e ligo a Tv e preparo as refeições. A pequena come mtas x ao meu colo e dps vai brincar. A outra fica fixa na TV e aproveito para lhe pentear os longos cabelos e limpar a cara, porque se sai sem estes passos feitos, dps é bem mais complicado, porque quer aproveitar o máximo de tempo na sua casa. Entre vestir e sair de casa ainda dispõem de 1 hora. Por vezes a rotina não funciona, porque a mais pequena não quer vestir-se, não quer mudar a fralda. Respirando fundo, tento gerar opções de escolha, mas esta altura do dia é frágil para mim (como para mtos outros pais) por todas as rotinas e porque tb tenho que me despachar. Acordar mais cedo é uma opção que tenho na mesa, mas geralmente sp que acordo, elas acordam tb e dedico-me logo às miudas e só dps me despacho.
Estará este tempo otimizado? Por vezes a  pressão é tanta que perco o controlo e elevo o tom de voz. Negociar com a pequena de 2 anos é mto dificil e tem de ser como ela quer, de forma contrária vira um bicho e não aceita imposições forçadas.
No caminho para a escola vamos sp falando do nosso dia, ou de algum interesse que seja levantado pela carmen e vou explicando...
Ao final do dia, quando chegam a casa, estão desejosas de se sentar no sofá e escolher um dvd para ver. Nem sp deixo, outras sim. Muitas x dá jeito que fiquem entretidas com a TV enquanto oriento algumas tarefas domésticas, Se não virem um dvd, sp se sentam à mesa para jantar e vêem 30 min de zigzag enquanto comem. Ao jantar geralmente jantamos as 3, o pai nessa altura está a treinar em casa, é um desassossego gerir esta situação, porque elas nunca se "fartam" de pai e querem estar sp com ele. Já discutimos outras opções, mas ele só consegue treinar áquela hora, qdo vê as miudas na cozinha entretidas e a comer.
E posto isto, qual o papel da TV na minha casa? creio que não nos substitui como pais, porque fazemos questão de deixar cozinha desarrumada para pudermos estar com elas, contar uma história (ou 2, 3) e brincar um pouco antes de ir pra cama. Se é um recurso que utilizo? Sim, quando a coisa está "preta" e não consigo gerir a casa, é o que salva a festa.
Qual é a vossa opinião?

terça-feira, 16 de outubro de 2012

a arte de educar... elogiar vs encorajar

cada dia que passa, fecho portas, abro janelas, deixo arejar a minha mente em busca daquilo que julgo ser o melhor para as minhas filhas... educar é uma arte, não tem receitas certas... é um desafio constante, onde se cometem muitos erros, onde se comemoram vitórias com a certeza que os vemos crescer, mais confiantes e seguros de si próprios.
Então no meio destes meus desafios, ontem refletia sobre a forma como por x me dirigo à minha Carmen (e à outra também)... sempre que faz algo: um desenho, um puzzle, uma torre, dou rasgados elogios e digo que é o desenho mais lindo do mundo e que o vou pendurar... porém... acho que este meu aspeto deve ser dirigido para instigar a curiosidade e o empenho dela, invés de execerbar o elogio. Confuso? Contraditório?
Simplesmente porque ao termos esta atitude estamos inconscientemente a desenvolver neles a necessidade de aprovação do adulto, condicionando o seu desempenho para agradar o outro, o que acaba por ter efeitos na auto-estima. Isto não quero que suceda, e por vezes sinto que ela já o faz, o perfecionismo carateristico aguçado pela vontade de agradar.
Não tenho tempo para desenvolver esta questão, mas serve para refletir... O segredo que não é segredo nenhum é sempre tentarmos buscar o equilibrio, uma criança precisa de se sentir elogiada, amada e acarinhada, MAS nesta perspetiva das coisas, é sentir-se válida sem necessidade de aprovação dos outros!
Preciso treinar, o lema é mesmo tentar encorajar em vez de elogia

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Nós e mais nós

que não se desembaraçam...
Há alguns anos atrás, ainda sem filhos andávamos os dois fazendo km de btt e sempre andávamos atentos a terrenos que viamos pelo caminho. Naquela altura pensávamos fazer uma casa rustica para ver crescer as nossas crias, até que um dia deparámo-nos com um terreno fantástico, uma área excelente, vista mar, com artigo urbano. Cuscámos e acabámos por comprar o dito por um bom preço.
Só que... veio a revelar-se um negócio envenenado, infelizmente. Ora fizémos a escritura, tudo dentro dos conformes, fizémos projeto e pedidos autorização para deslocar a casa, uma série de coisas..
Quando o topógrafo foi  fazer as medições ao terreno e colocar corretamente os marcos a delimitar o mesmo, levantou-se a lebre...
Meses dps, tvz 1 ano após a compra surgiu uma notificação do tribunal, com uma acção judicial contra o ex-proprietário a reclamar direitos patrimoniais relativos à parte rustica! Como é possivel uma coisa destas? Com tudo registado nas finanças, no registo predial? Bem, contactámos uma advogada para verificar o que se passava... Andámos enrolados desde 2006 entre tribunal, o advogado do ex-proprietário a dizer que nada davam como provado, que tudo se resolvia, quando já na fase final do processo, o "velhote" pôs os pés pelas mãos e confessou que realmente o terreno pertencia aos outros! Onde vivemos oh senhores??????como isto é possivel???? Ao que parece, a ex-mulher do ex-proprietário, tinha em seu poder uma procuração e vendeu essa parte aos reclamantes! Isto foi há mais de 20 anos atrás, e nada chegou a ser registado, desanexado!!!!! E este "velhote" fez o negócio pela candonga, de má fé.
Ora, depois destes anos todos, o passo seguinte é interpor uma acção judicial contra esta figura. E quando isto vai terminar? E se o velho bate as botas? Está emigrado na América, já pedi à advogada que me acelere isto, que ponha uma acção de penhora a bens que o individuo ainda tenho em sua posse, pois sei que está a vender tudo em Portugal!!!! Se encontrasse este sr, não sei o que lhe faria. realmente! E depois disto tudo, nem uma palavra, pensa que se perde assim uma coisa destas e não via consequências?
E os juros que pago mensalmente por uma coisa que não é minha? E todos os danos causados? Desgraçado, vai pagá-las bem!!!!
A sorte ou azar é que, sinto-me muito bem no meu apartamento! Prático, espaçoso, com excelente localização na cidade: com uma boa área exterior que permite apanhar ar livre e contemplar o mar e parte velha da cidade. Disfruto do melhor da cidade, não tenho stresses com manutenção de jardins e terrenos, fazemos a nossa vida normalmente durante a semana, já que no final de semana, podemos usufruir do campo, da casa e piscina da sogra.
E se não tivesse essa sorte? E se tivesse adquirido aquele terreno para habitação emergente? Belo negócio! Gato por lebre....Lá se vai o meu pomar, o meu burro e o meu mostruário de chás e plantas que um dia sonhava ter ... Resta-nos esperar... É UM bem que tenho, que hei-de deixar à sminhas filhas... hei-de construir uma casa, conforme planeio.
Sempre que vou lá , deixo envolver-me emocionalmente e fico empolgada projetando casa e afins, mas bem... os tempos que correm não estão para grandes voos, um passo de cada vez... o sonho tem de ser redimensionado (para muuuuuuuuuuuuuuuito menor dimensão).


quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Cenários

tenho sido bombardeada com pedidos de ajuda, com chamadas anónimas para oferecerem de tudo, com instituições à procura de apoio... até me canso e já tenho pensar várias x se atendo anónimos. O problema é que por x, do trabalho o nr é anónimo e vejo-me "obrigada" a atender as ditas.
Os telefonemas cada vez são mais agressivos e manipuladores, e acredito que, dadas as circunstancias do país, as estratégias assumam este carater delirante... a roçar o psicótico.
as coisas não vão nada bem e embora eu seja uma pessoa positiva e construtiva, é dificil não comentar sobre a gestão danosa que tem sido feito pelos nossos governantes nestas ultimas décadas.
Uma vergonha, uma miséria, e um desumanismo...

Adiante... temos que nos aguentar, sem deixar de erguer voz, porque estamos a entrar na decadencia total.

Quanto a mim, estou como a crise... Moida e cansada... Doi-me o corpo porque ando a treinar em casa com o meu personal trainer (nem tudo é mau), e ando desgastada por conta das minhas piolhas.
Meu deus, educar é uma arte custosa, trabalhosa, dificil e quando não nos permitimos a dar a nós próprias, a coisa fica seguramente mais dificil, porque ficamos menos tolerantes e stressadas.
O comportamento das minhas filhas muda completamente quando o pai está por perto e ambas disputam pelas brincadeiras e atenção e não me ligam nenhuma.
Resultado: deitam-se mais tarde, fazem asneiras atrás de asneiras e eu irrito-me, com o pai ao ponto de ficar para o neurótico.
Vou contar uma: à noite não me ligavam nenhuma e andavam atrás do pai, que em vez de congelar as suas coisas para ser coerente nas rotinas, anda a inventar brincadeiras para distrair as miudas e deixa-as andar por ali à vontade... da minha parte desisto qdo é assim...
Ela foi fazer chichi no meu colchão, ela foi derramar o leite no tapete do meu quarto e a gota de água: foi chegar ao wc e ver a carmen de escova de dentes na mão e ir apanhar os cabelões e aperceber-me (dps de já lavada e vestida) ter os  cabelos cheios de pasta dentifric! ahhhhhhhhhhhhhhhhhh, passei-me! e o pai a querer remendar e a passar-lhe uma parte do cabelo por água... é que eu nãosabia o que se iria passar: a pasta estava espalhada pelo cabelo de baixo e de manhã havia de estar em pedra e havia de ser o bom e o bonito para desembaracar o cabelo e tratar de ambas SOZINHA. Banheira novamente com ela.
Lavei-lhe os cabelos, pentiei-lhe e sequei-lhe sem ela piar. Claro está que eu estava assim para o possuida e agora já não preciso falar alto, mudo a voz e fico assim para o histriónico.
Ela vira-se para mim e diz: OH MÃE, NÃO FAÇAS ESSA VOZ QUE PARECES UMA BRUXA, PORUQE NÃO FALAS ASSIM DOCE E EXPLICAS Á CARMEN DOS CABELOS E DA HISTÓRIA.... Precisamente o que costumo dizer. dando o exemplo... ahahahaha, deu-me logo vontade de rir, mas lá engoli e disse, tens razão filha e expliquei tal e qual como ele tinha pedido.
ai que me faço velha....
e esta manhã tudo igual. *Preciso urgentemente fazer uns cartazes de rotina para pendurar nas paredes, porque acho que a estratégia atual está a perder eficácia.
Ao menos a pequena já fica "melhor" na escola- valha-me ao menos isso.