sexta-feira, 16 de novembro de 2012

É triste

esta realidade deixa-me com sentimentos de tristeza, revolta e desânimo... Todos os dias olho para a rua, ouço infindáveis histórias de vida carregadas de drama, testemunho casos de crianças e familias desamparadas, cada vez mais pressionadas pela crise (e não só), pelas responsabilidades financeiras...
Na gestão diária da vida corta-se onde se pode e quanto se pode: desistem-se de seguros saúde, adiam-se consultas médicas e tratamentos. Os subsidios são eliminados assim como as comparticipações e hoje recebo a triste noticia que um dos meus meninos que acompanho há anossss, vai deixar de receber apoio e portanto os pais não têm forma de garantir o pagamento da terapia.
Sinto um nó no coração, digo que não o posso abandonar assim sem mais nem menos, vamos preparar tudo para que possa ter acompanhamento na escola, mas sei... que é apenas e só mais UM.
E estas noticias ocorrem todos os dias, mas há aqueles casos que me tocam mais. Não sei onde isto vai parar! Que desânimo tenho...

1 comentário:

Maggie disse...

eu tbem ando desanimada, nao sei onde e que isto vai parar e a situaçao assusta-me.

Bjos
Maggie