quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Que pasa?

Hoje foi daqueles dias, emendo, manhãs de eu ficar a espumar... De me passar dos carretes.
Isto está difícil com a C. Quando chegar a casa, tenho que ir fazer um treino bem forte, para ver se limpo o meu fígado destas emoções terríveis que tenho dentro de mim.
Não sei, não sei, não sei, não sei... o que fazer nestes momentos.... Tenho uma pena imeeeensa de não conseguir manter a minha postura e atitude e levar firmemente até às ultimas consequências.
Tenho sempre que dar o passo atrás, não consigo, não conigooooooooooooooooooooooo, aguentar o choro, as birras, os gritos de levar a minha atitude avante... isto chama-se disciplinar positivamente, fazê-la experimentar as consequencias naturais do seu comportamento.
A miuda está demais, e demais é favor.
O problema é recorrente e agora habituou-se a fantasiar penteados, e se lhe penteio e não sai como entende, depois da trabalheira a domar os cabelos que não não fáceis, desmancha tudo!!!! E depois digo serenamente que não lhe faço mais nada. PONTO. Desmanchou vai tal como está para a escola. depois anda atrás de mim. NÃO FAÇO! Vira-se para o pai que coitado está prestes a sair de casa: agarra-lhe no cabelo e faz-lhe uma m**** qualquer fica toda descabelada, com elásticos frouxos, que se está mesmo a ver que chegando à escola saem, perdem-se. Estou maluca senhores! Ainda por cima hoje era dia de educação fisica... não podia andar descabelada. E depois de tudo, lá lhe apanho o cabelo, ela já não resmunga, mas é tudo fora de horas.
Não vejo melhoras e como tal, estou a ponderar seriamente cortar-lhe o cabelo. Tenho pena, muita pena, mas não encontro saida para isto. Vou cortar-lhe o cabelo por cima dos ombros e acabam-se as torturas capilares... CHEGA.
Estou farta de avisos: 1.º foi a escova que lhe magoava, encontrei uma escova tangle teezer, agora são os penteados.
Um dia quando vou maior e souber cuidar dos cabelos, ai que faça o que entender. Acho um crime, mas que posso mais eu fazer?
estou a ficar intolerante, só de lembrar estes cenários me sinto transtornada.
Sou uma pessoa de oportunidades, estou sempre a tentar resolver as coisas de forma alternativa, e vou dar esta semana, continuam os problemas, 2ª feira, cabeleireiro com ela. é o prazo limite.
Disciplina positiva que me perdoe, não estou a conseguir gerir isto, até porque há vida depois destas merdices e tenho outra menina que não leva atenção quase nehuma comparando com esta.
E dps tenho outro problema com a C
assunto para outro post.
Socorroooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo

2 comentários:

Dina disse...

e puseste pra fora..lol
Fazes bem em resolver o problema com corte....o pior é se ela não quiser cortar. a miuda é vaidosa.
Ontem fui eu que sai dos eixos da calma com o meu que não faz a cambalhota e por mais que tente ajudá-lo não consigo porque não faz o que lhe digo-tem medo. E na aula do karaté não fez uma serie de exercicios porque nao fez a cambalhota. Depois arrependi-me de estar a forçar. Um dia ele há-de fazer. aiai errando e apredendo.lol beijocas

Bonitinha disse...

Puxa nem sei o que dizer...será que ela não vai armar um fiasco no cabeleireiro?
Espero que corra tudo bem até lá. Assim tão curto talvez não seja bom, mas não sou eu que tenho que lidar no dia a dia. Força Carla!
beijinhos