quinta-feira, 2 de setembro de 2010

O 2.º dia...

Pois hj foi o pai com ela. Quando a vi à porta a estender-me o braço para ir tb, até engoli em seco.
Entretanto fiquei a arrumar aquilo que se vai adiando e não parei um segundo, entre lavagens, limpezas e arrumações.
Parei um pouco para ligar ao pai, disse-me que estava encantada mas que não o largava... e que almoçava lá como combinado.
Fiquei mais aliviada. Porém, pouco dps aparece-me em casa com uma cara de desfalecido, cansado, com dor de cabeça e esfomeado, dizendo que vai ser dificil, pois ela não o largou um segundo, sp que ele se tentava afastar mais ou ela perdia-o de vista, que se começava a por vermelha, com cara de pânico... :(
O que me preocupa muito é que ela regeita os coleguinhas, n quer brincar com ninguém e torna-se agressiva qdo se aproximam. Sem falar dos adultos. Esta questão perturba-me muito porque tenho quase a certeza que é por influência da presença do pai. Torna-se mto possessiva a proteger o território e reage desta forma. Comigo não é assim, pelo menos noutros contextos, n sei se na escolinha haveria de ser igual.
Aqui entra a parte que me desfaz, pois sinto-me de mãos e pés atados. Como posso fazer a integração dela, na iminência de parir???
Amanhã tenho consulta no hospital, tem de ser o pai a levá-la.
Entretanto já sinto alterações no comportamento dela, tais como as birras que não fazia e mijar-se pernas abaixo sem dizer nada, qdo já eram raros os descuidos :(
Oh meu deus, dps vem o meu marido dizer-me que é a unica que anda naquilo. Que não vê mais nenhum pai ou mãe com os filhos...
Acontece que a Carmen tem 2 agravantes: 1.º nunca ficou com mais nnguém, dps tem tanta quantidade e qualidade de interacção, estimulação e brincadeira, que não é novidade na creche.
A minha menina vai sofrer, e eu com ela.
A minha colega e amiga, qdo fui à entrevista lá na escola, disse-me logo que a adaptação ia ser complicada...
Agora que precisava de alguma serenidade, sinto-me agoniada e stressada.
Na 2ª feira, tenho que ir eu para tirar as duvidas, de ela se comporta assim com as crianças com a minha presença.
Nunca pensei que fosse tão dificil... Isto com a agravante do pai ter uma relação muito fusional com a filha, que acaba tb por n ser muito adequada, sobretudo neste periodo de transição. É bom porque sendo mto pegada ao pai, talvez n sinta tanto a vinda da irmã, mas dps tem as suas desvantagens...

bj

7 comentários:

Vânia e Mariana disse...

Sem duvida uma fase complicada numa altur nada boa para ti...Mas vais ver qque com calma e pecianecia ela se habitua!!!

Beijino muito grande

Luna disse...

é uma fase complicada, mas ela vai adpatar vais ver. daqui uns tempos vai adorar a escola.
uma hora pequenina para ti
bjinhos
Luna

Dina disse...

CALMA AMIGA - tens de lhe dar tempo para ela conhecer o ambiente e ir explorando. Se vocês não conseguem demonstrar calma e que aquilo é divertido então mais dificil se torna. Agora na tua situação dev ser dificil manter serenidade ja que sentes dentro de ti essa urgencia de a ver adaptada porque precisas parir. Isso vai levar umas semanas não duvides. Eu fui com o meu ao infantario uma semana e tal só depois o fui deixando ate á hora de almoço uma semana e a outra ficou pra almoçar e na seguinte passou ao dormir. Mas cada caso é um caso, no entanto é preciso coragem e muita calma.
Um abraço apertadinho e vais ver que com o passar dos dias as coisas melhoram.

Raio de Sol disse...

oh minha querida... vai custar agora mas ela vai-se adaptar, as crianças adaptam-se a tudo, e vai fazer-lhe bem estar com outras crianças da mesma idade... estou a dizer-te isto agora e daqui a um mes vou estar eu como tu mas pronto... espero que ela hoje tenha ficado melhor, e que cada dia vá ficando cada vez melhor...

beijokas

Maria Pereira disse...

Não são nada fáceis estes 1ºs dias, o meu mais novo tem ficado sp a chorar que é uma dor de alma. Teve 1 ano da sua vida sp fechado na instituição, dp foi sp connosco passeio e brincadeira, de repente vê-se com estranhos (o mano está por peto, felizmente)... mas sei que é uma fase, os 1ºs dias são mesmo assim e depois eles vão começar a ficar bem e até a gostar de brincar e de estar com os amigos, é preciso ter calma e perceber que é normal esta fase de adaptação

Bjs grandes e coragem

soniaq disse...

Olá amiga
Se isso te sossega, a minha Luz é igualzinha, até se magoa a sério, ficou com febre e diarreia e na 6.ªf não foi, vai de novo na 2.ªf. Agora detesta comer a sopa, coisa que adorava, já não sei o que fazer, o meu marido quer por força que a deixe lá e pronto e eu já não sei o que pensar ou sentir... estou muito triste. Sei que elas se vão adaptar mas a que custo.

Sabes que já me arrependi de lhe dar mama, de não a deixar com outras pessoas, sinto-me a pior mãe do mundo e desadaptada de todo.

Desculpa vir para aqui desabafar, tentei colocar um posto no fórum mas depois apaguei.

Acredito que vai tudo passar e daqui a uns meses estaremos a rir das peripécias da Carmem e da Luz.

Uma hora feliz e pequenina, a Evita está a chegar. Muitos beijinhos nossos

Susana Pina disse...

Desejo muito que a Carmen se adapte à escolinha e às novas rotinas. Não consigo imaginar a tua ansiedade e stress com toda esta situação, mas eu sempre ouvi dizer que os primeiros dias são sempre muito dificeis.
Um bj grande
Susana