quarta-feira, 1 de setembro de 2010

1.º dia de creche

hj senti-me como se tivesse apanhado uma tareia. ...
O combinado tinha sido o pai ir levar a Carmen, mas eu fiquei com um desgosto tao grande de não a companhar neste tão importante passo que fui tb.
Chegámos à salinha e a carmen agarrada a nós. O pai incentivou-a a ir brincar com os meninos e ela pouco dps estava num cantinho a brincar, tão entretida que a auxiliar disse que se quisessemos sair para estarmos à vontade. Senti um nó na garganta e vim pelo corredor rumo á porta de saída lavada em lágrimas, n conseguia parar de chorar... Estava mm a precisar de chorar assim, mm assim acho que não foi o suficiente.
Fomos à secretaria saber das contas e pareciamos 2 parvos. Decidimos sair para tomar um cafe à beira mar...
Mal me sentei na esplanada, ouço o tlm a tocar. A educadora a dizer que a Carmen estava num pranto inconsolável :(, se podia ir lá. É claro que pareciam que me estavam a dar facadas no coração e o caminho de carro que tinha que percorrer até à creche pareceu-me 1000 km.
Cheguei e estava a Carmen ao colo da educadora lavada em lágrimas, toda malhada de tanto chorar :(.
Não a devia ter deixado assim, saido de fininho. Foi excesso de confiança. Fiquei desolada...Incentivada pela auxiliar, quem conhece melhor a minha filha que eu? A adaptação tem que ser feita como planeado, de forma gradual com a presença do pai nos 1.ºs tempos, devagarinho, ir afastando-se para não comprometer a interacção dela com as outras crianças...
A minha vontade foi logo leva-la dali, não conseguia acalmá-la. Mas pensei friamente e ela não podia sair com este sentimento da escolinha. Lá se foi acalmando, começou a brincar com os brinquedos da sala, demos-lhe um reforço do pequeno almoço e foi fazer xixi ao wc dos pequeninos... Por fim não queria sair, foi ao refeitório mas n ficou para comer. Claro sp connosco por perto... saiu em beleza, melhor assim. Chegou ao carro e adormeceu de cansaço. Acho que chorou mais hj que no ano de vida que tem...
Amanhã vai novamente mais bocadinho.
Sinto-me muito sensivel, a precisar chorar, fazer o luto pela sua independencia. Estou mto agarrada a ela e de certa forma, sinto que a coitadinha tem sido submetida a tantas mudanças na sua vidinha e agora mais a creche a coincidir com o nascimento da mana.
Isto há-de passar, mas até que passe, não consigo tirar este nó da garganta.
bj
Carla

5 comentários:

C.F. disse...

Quem disse que ser Mãe é tarefa fácil? É tão difícil vê-los ganhar asas... se por um lado desejamos que fiquem bem se isso acontece qustionamos a nossa importância na vida deles.
Vais ver que ela se adaptará bem a esta nova fase, só tens de fazer o que fazes melhor, acompanhá-la e dar-lhe todo o teu amor e carinho.
Beijinhos.

Cláudia, a mamã da Daniela, do Duarte e da Mónica disse...

Eu sou mãe pela 3.ª vez, e hoje, deixei o meu terceiro filho na escolinha, pela primeira vez... e saí de coração apertado, e, depois do "relatório do dia" ainda mais me custou!
Ser mãe não é fácil!
Mas as coisas vão melhorando, com o passar dos dias...

Vânia e Mariana disse...

Vais ver que é por ser o inicio, ela via-se adaptar a nova fase rapidamente!!!e depois não via querer é sair de lá!!!:)

E se te apetece chorar, chora...é pior ficar tudo ai dentro.

Beijinhos,

Dina disse...

Oh amiga. O começo é dificil, mas acho que nao deves sair de fininho não. Pois o meu depois de 15 dias de ferias voltou a ficar num pranto!! Ela vai adaptar-se. Vai aos poucos. O meu foi tb dificil como sabes. E tu estas numa fase emotiva e sensivel. Ontem tb fiquei de coração apertado e tive de telefonar passada 1 hora...mas ele ja estava bem.
Beijoca grande e força

Lina disse...

Ola. Ao menos consigo sentir-me um pouco melhor ao saber que há mães como eu... que não sou a pior mãe do mundo por ter deixado a minha filhinha na escolinha!
Ai doi tanto amiga.
Estou deserta pelas 15h30 para a ir buscar...
Estou apertadinha apertadinha...