terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Estes dias

têm sido de uma canseira que nem vos digo...
O Natal passou-se bem, em familia. Na véspera ceamos com os meus sogros, cunhados, tios, etc.,etc e foi engraçado que metade da noite estivemos à luz de velas, pois faltou a luz e não havia meio de reverterem a situação. A mim não me consternou nada, até porque havia luz suficiente para encher a mesa e os pratos de conversa, sem ter o ruido da TV e afins a pairar no ar. As crianças brincavam e a carmen aguentou-se brincando sem parar. Já a Eva tb não quis perder pitada e apenas dormitava aqui e acolá no aconchego do colo. Tentei tirar-lhe do sling, arregalou logo o olho e tive que me render ás evidencias e andar com ela o tempo todo.
É obvio que, numa casa repleta de crianças, uma delas a recuperar duma cirurgia à coluna, o Pai Natal veio mais cedo e perto das 23horas, já não há quem aguentasse a Carmen, tendo-se apoderado assim de repente um cansaço extremo de já estar caindo para o lado.
No dia 25, foi uma festim de viagens aqui e acolá. Decidimos almoçar nos meus sogros, porque o almoço, na minha familia acaba sp por ser mto tarde, e com crianças pra tratar, há que ser prático. Dps do almoço partimos rumo à casa das minhas gentes e lá, a Carmen brincou com as priminhas e abriu outros presentes... Ainda voltámos ao campo e depois de tanto rodopio estava estoirada e só desejava deitar as miudas.
No Domingo, fizemos um passeio matinal com as miudas, levámos a Carmen ao parque e voltámos para casa. Já ao final do dia, a Carmen de repente pÔs-se chorona e desata a vomitar para cima de mim. Demos banho e aqui começa a saga: febre, falta de apetite... solução: mama...
Levou a noite nisto, eu a controlar a febre... Na 2ª feira não foi à escola, e andou prostrada, recusando-se comer ou beber, sempre sub febril, não vi outro remédio senão ir oferecendo mama para que se hidratasse e ao menos se alimentasse com qq coisa...Mas que abalo levei, Carmen num lado, Eva por outro, sendo desmamada a torto e a direito.
Passou a noite ainda quente, mas acordou melhor disposta. Achei que ainda não estava 100% para voltar à escola e por casa ficou. Ao longo do dia, foi aceitando comer qq coisa e já não quis dormir a sesta. E como do que é bom, eles não se esqueçem, tem andado completamente louca pelas mamas, já estou a ver a vidinha andar para trás...
Esta tarde já estava tão desesperada, com a casa de pernas para o ar, a Carmen a ficar em ponto máximo de parvoice por causa do sono, a Eva só a espernear, que me deu uma cegueira e do nada decidi pegar nas 2, e po-las no carro. O pai que estava no quarto a tentar adormecer a carmen, a miuda aos berros, quis vir atrás de mim! PAra quêeeee???? Discussão certa.
Não percebe que eu precisava sair de casa, descansar o cérebro, andar de carro, sem destino, que me importava isso, ao menos tinha as 2 a dormir....Depois para ficar por cima, vai em direcção a Faro e pára o carro em frente à Mango e joga-me a carteira, dizendo pra ir que ficava á espera com as miudas no carro. Ahhhhhhhhhhhh! Só me apeteceu esganá-lo.
Parece que queria insinuar com aquele gesto que o meu stresse passava daquela maneira!!!! Por eu ter comentado dias atrás que gostava de ir aos Saldos... grrrrrrrr
É que eu ia mesmo enfiar-me na confusão dos saldos, a ter que me por em filas para experimentar alguma roupa ou para pagá-la, sabendo que tinha no carro as miudas á espera!!!! é que a Eva não ia logo acordar pouco dps do carro estar parado!!!!
Fez mm questão de fazer-me passar ainda mais, ter que discutir sobre um gesto impensado que era só meu!! E porque eu não planeava as coisas!!!! E porque podiamos ter saido e dar uma volta! ahahahahahah. Quando é o 1.º a enfiar-se em casa e por-se a fazer de dona de casa desesperada, sem tempo para nada, e porque quer treinar e porque frito e cozido!!!! E para acabar em grande, ainda me diz para ficar descansada que amanhã a Carmen já vai para a escola. Não basta não dormir as noites, ser desmamada o dia todo por uma e por outra, ainda quer insinuar que eu quero me ver livre da miuda... Aí não aguentei e explodi, chorei... mas de raiva e fui à minha vida.
Depois veio todo manso... bla bla bla....
enfim...
beijos para vocês
Carla

3 comentários:

Luna disse...

Ai Carlita, teu Natal foi bocadinho parecido com o meu.
Quanto aos homens tem ter paciência de santo para eles, somos mto incompreendidas por vezes.
as melhoras da Carmem!bom ano para vçs
bjos
Luna

Maggie disse...

homens, dizer o quê?
paciencia mta paciencia para estes seres! heheheheheheh

Força
Maggie

Dina disse...

Ai ai eu conheço essa historia da falta de paciencia...ou ás vezes de sensibilidade deles muito bem!! Ou nós somos demasiado sensiveis, ou eles demasiado insensiveis...não sei. Ou será que é mistura explosiva de ambos!? E se lhe juntarmos a pólvora do stress ...tens ai o resultado final. Mas depois tudo se serena e acalma, e mulheres fortes como tu, olha que há poucas. Abraço forte nas princesas.