sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

O melhor remédio

será este? Talvez! Não fosse aquele "ruidoso" sentimento de não estar presente e disponível a 100% para elas.
O fim de semana para mim significa familia, lazer, miudas, cozinha!
Será que um dia me liberto deste sentimento?
Talvez pelo facto delas estarem sempre comigo, ou com o pai...
Talvez porque sinta que o pai também queria muitas vezes ir fazer o seu treino de bicicleta ao Domingo de manhã e quando vai? Raras vezes!
É o sentimento claro de lhe sobrecarregar, por momentos de laser meus.
Pufffff, confusão neste coração!
Mas... talvez vá! vou dançar Baladi no Domingo!
Veremos, veremos...
bom fim de semana

do resto são desabafos passageiros ;) à mistura com noites interrompidas, pequenas doenças que não largam as miudas e pouco tempo disponivel, pelo menos para conseguir resolver ou dedicar-me, pois às noites, altura em finalmente há silêncio, já pouco me resta, não tenho energia para mais.
São fases!

6 comentários:

Maggie disse...

isso passa Carla, eu só consegui libertar-me agora com os 6 anos da Madalena e os quase 5 anos da Maria.
Pela primeira vez em mtos anos voltei a investir em lingerie, voltei a pintar-me e a pôr rimel nos olhos antes de sair de casa, a passar um bom creme de corpo todas as noites...
Sou novamente eu e estou feliz por isso.

bjo
Maggie

Dina disse...

Bom fim de semana e olha aproveita e vai dançar - acho que isso deve ser optimo pra libertar o espirito...isto se a mente não ficar presa em casa...hehe

beijos grandes

ana disse...

Eu devo ser um bocadito egoísta e anormal, mas precisei sempre de me desligar das crias por algum tempo...passar tempo a sós com o marido, ir fazer comprar sozinha, ter as aulas de ginástica...Não sei se isto diz muito mal da pessoa que sou (LOL), mas olho para as pequenitas, já com 8 anos, e não me parece que me tenha saído muito mal...são tão equilibradas e felizes...

Maggie disse...

hummm o meu problema é não ter tido nunca com quem as deixar, mas agora que elas estão mais crescidinhas, adoro o meu papel de Mãe e voltei a sentir-me gira novamente.
Chegas lá Carla.
Qto a ti Ana Fizeste um bom trabalho de certeza.

Maggie

ana disse...

Pois Carla, como te compreendo e eu só tenho uma!!! Mas queria mesmo ter mais tempo para cuidar de mim...ando tão descuidada comigo, com o meu fisico, agora só penso em comer e já comecei a engordar...Maggie era msm isso que eu queria voltar a sentir-me mulher, mas claro, sem nunca deixar de ser mãe!!! bjss

Carla disse...

estou como a Maggie. Acho que este sentimento se agrava por estar sozinha e saber que não me restam alternativas a não ser o pai.
Tb não sou mto exigente, basta conseguir respirar fundo breves instantes e ir ao ginásio à hora do almoço, hora que não interfere com ninguém... graças ao meu marido, que sp me apoia e incentiva, por isso me sinto mal de o ver tão sobrecarregado.
obrigada pela partilha. bjs Carla