quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Boring morning

Até chega a parecer cómico!
Aqui estou na clinica exepcionalmente sem muito para fazer e a pensar na minha piolhita que está em casa com o pai. Vai-se lá entender. Queixo-me que não tenho um min de descanso, mas estranho esta pasmaceira.
Estive a ler as ultimas noticias da Ordem dos Psicólogos, e terei que fazer o registo e pagarrrrr, sob pena de mais tarde ter chatices.
Ultimamente ando mesmo fora de tudo. Esta "pseudo-pausa" profissional é-me confortável por um lado, mas por outro começo a sentir falta de trabalhar em equipa, sob pressão... Estes ultimos tempos têm sido de exclusiva dedicação à familia. Custou-me tanto a ter esta menina, não podia ser se outra forma. O peso da responsabilidade é mto grande, visto eu sentir que não tenho ninguém na retaguarda, a não ser o pai. De forma que momentos destes são mm escassos e plos vistos estou desabituada deles. Quer dizer, não é bem assim: talvez fosse diferente se em vez de estar aqui fechada, estivesse a rever alguma amiga, ou a passear, sempre desanuviava a cabeça. Por vezes sinto-me só, rodeada de gente. Ando sempre à pressa, a cumprir horários, a respeitar as rotinas da carmen, não tenho tempo para mim. E atenção: tenho um marido super disponivel que só não faz o que não pode, ajuda muito em casa e mtas vezes é ele quem se dedica às tarefas domésticas. Sortuda eu!
Ando a pensar como vai ser com mais um bebe em casa... Vai coincidir com a entrada da carmen na creche, não ser se vai ser fácil para a minha menina, tadinha. Tanta mudança que vai ter.
Serão as mamas. Não sei como vai ser. Até agora continuo a produzir bastante leite, mas sei que com o avançar da gravidez vai dimuniur drasticamente! Como vai ela reagir? Irá desmamar? Tenho um aperto no coração e sentimentos muito dúbios; por um lado não me sinto com forças suficientes de imaginar amamentar em tandem, por outro não quero ser eu a impor-lhe o desmame. Só o tempo dirá o que se irá passar. Depois é uma criança que nunca ficou aos cuidados de ninguém, como se irá adaptar à creche tendo em conta para mais a existência de um bebe, que fica em casa com a mãe... aiiii
E voltamos à estaca inicial. Viva a natalidade! Hei-de estar a parir no dia de aniversário da minha Carmen, espero que não!
E dps a loja é fechada. Será? Não sei! A ver vamos---
beijinhos
Carla

4 comentários:

Maggie disse...

Eu acho que vai ser complicado para a Carmen a coincidencia da entrada para a creche com o nascimento do irmão/ã...
Mas com calma e paciencia, ahhh e a grande disponibilidade do Pai vai tornar-se mais fácil, vais ver...

Tudo de Bom
Maggie

Dragonfly disse...

Porque não antecipas a entrada na creche ou então retardas? Assim a menina não sentirá que foi por causa do mano/a que ela foi "expulsa de casa". Beijinhos e tudo de bom!

Susana Pina disse...

Todos esses anseios são normais em mamãs de 2ª viagem...
Uma beijoca grandeeeeee
Susana

C.F. disse...

Quando me sinto assim, tão cheia de dúvidas, tão incapaz de planear o que quer que seja, passo a bola ao destino e peço-lhe para comandar o jogo. Tudo se resolverá da melhor maneira ;-)
Beijinhos.