sábado, 6 de junho de 2009

A (in)fertilidade

Desde que fui mãe, geraram-se uma série de alterações na minha vida.
A familia passou para 1.º lugar. Talvez esses anos de espera, tenham trazido uma percepção muito diferente sobre a maternidade. ~Hoje tenho esse discernimento, tenho a certeza que apesar do sofrimento, da angustia, da obsessão pelo filho que não chegava, trouxe-me uma maior sensibilidade, mais paciência. mais alegria para testemunhar as pequenas coisas do dia a dia, e agradeçer por esta filha que tive, linda e saudável.
Tenho seguido o meu instinto, e dado muito colo à Carmen. Com 8 meses e meio continua a ser amamentada, dorme comigo se necessário e nunca a deixei chorar. Andou e anda atada a mim. Para muitos tratam-se de maus hábitos, mas sempre que me abordam e dizem que a menina está muito mal habituada, eu pergunto porquê. Tem graça, mas a maioria apenas diz aquilo que lhe foi transmitido, o senso comum, não me sabem dar uma explicação plausivel. Já eu, explico a minha posição, argumentando. Muitas calam-se. É a minha perspectiva.
Tem dado trabalho? SIM! Muito trabalho. Nem sempre consigo arranjar um equilibrio, muitas vezes sinto-me exausta, sem tempo para me dedicar a mim, mas COMPENSA!

Por estes dias, o fantasma da infertilidade tem pairado sobre mim. Começo a questionar-me acerca da minha fecundidade. Será que sou capaz de engravidar naturalmente, não tendo qq tipo de problema? Sem perceber, dou por mim a pensar em homeopatia, acupunctura, tratametnso a recordar tudo o que fiz para engravidar. Surgem sentimentos ambiguos... Por um lado pensar que como qualquer mulher gostaria de receber a noticia inesperadamente, por outro lado, acho qque não era capz de levar por diante uma situação destas descontraidamente. Tenho 5 embriões congelados, e esta questão faz-me eco na cabeça...

O que quererá isto dizer? Uma certeza tenho, gostava de ter mais filhos...

7 comentários:

Raio de Sol disse...

ai linda... não sei que te diga... segue o que te manda o coração, segue os teus instintos... eles estão sempre certos porque vêm de dentro de nós...

beijokas

Dragonfly disse...

Fazes muito bem em seguir o teu coração. Eu também sigo o meu e não ligo aos bitaites que as outras pessoas tentam mandar. Posso te dizer que desde que ela nasceu, só tive 1 hora sem ela e já me custou muito. Ela não é muito de colo, gosta mais de estar sentadinha a brincar mas quando o pede não lho nego. Sei perfeitamente que tenho muita sorte com a menina que tenho, que nunca chora, come muito bem, dorme bem, é calminha, é saudável, etc, etc. Já me perguntaram quando párava de a amamentar e respondi "nunca", só quando ela não quiser mais ou eu não tiver mais leite. Ficaram chocadas com a resposta. Azar, quero lá saber... Se tenho uma princesa em casa foi graças à minha dedicação e amor... o resto não me interessa. Parabéns e segue sempre o teu coração!

bolinha de sabão disse...

A maternidade debe ser uma sensação e uma experiência maravilhosa!
O caminho percorrido até essa felicidade influencia muito a forma como vives actualmente a tua relaçao com a Carmen.
O mais imortante é sentirem-sebem e confortáveis.
Beijinhos***

Sem Desistir disse...

Penso que quando agimos de acordo com a nossa consciência, tudo está bem! O coração é conselheiro.
Fazes bem em dar o máximo de atenção à tua filha, mesmo que por vezes, sintas que estás a mimá-la.
bjos

Isis disse...

Pois está-se mesmo a ver que a Carmen está a pedir uma imãozinho, é o que é!
Tic-tac tic-tac


Bjokas
Isis

Vânia e Mariana disse...

Penso que fazes muito bem em seguir o que te diz o coração, eu também o faço, nunca mas mesmo nunca deixo a Mariana chorar, dou-lhe colinho quando ela quer, só não a amamento porque deixei de ter leite, embora tenha feito de tudo para o ter...

A mim parece-me que esses pensamentos, significam que estas com saudades da tua barriga, será??? lol, segue o teu coração e se queres outro bebe e te sentes com força e coragem para teres outro pequenino (a princesa ainda precisa muito de ti) acho que fazes muito bem indepependentemente do que os outros dizem, tu é que sabes se queres e se es capaz!!! :)

beijinhos grandes,

Sofia,Pedro e Joana disse...

Linda, segue o teu coração, ele raramente se engana...tudo de bom para ti!
Beijinhos,Sofia,Pedro e Joana